Dá para curtir todas as noites da semana

entre
12.06.2022, 11:00:00
O projeto Quinta Terapia, no espaço Colaboraê (Rio Vermelho), conta com palestras sobre o universo feminino, apresentações e karaokê (Raí Silva/ Divulgação )

Dá para curtir todas as noites da semana

Confira a seguir algumas dicas do que fazer em Salvador para além das opções do finde

A gente sabe que Salvador bomba no finde. São incontáveis os espetáculos, shows, festas, eventos na rua - haja dinheiro e espaço na agenda para as tantas possibilidades de diversão! Só que, durante a semana, a noite da capital baiana também pulsa. Mais devagar, mas pulsa. Se organizar direitinho, a gente se diverte todo dia. Ou melhor, toda noite. Anota aí algumas dicas: tem cinema, dança, stand up, música e mais. 

Ah, e não esqueça a máscara e o comprovante de vacinação, pois alguns lugares ainda pedem (e porque é necessário se proteger: a pandemia não acabou). Em tempos obscuros como esses, ocupar as ruas é um ato de resistência. 

Segunda-feira
É aquele dia que, como nós, a cidade parece se recuperar do finde. Para uma saída mais cultural, a dica é conferir os shows do Balé Folclórico da Bahia, que acontecem sempre às segundas, quartas e sextas, 19h, no Teatro Miguel Santana (Pelourinho). O dia também é propício pra um cineminha: além das salas estarem mais vazias, rolam promoções de ingressos. No Cinema do Museu (Corredor da Vitória), que faz parte da Sala de Arte, o valor da inteira é de R$22. Dá pra sair do trabalho e ir direto, tomar um café no local e assistir a uma produção que não está em cartaz no circuitão. Se quiser fazer a resenha do filme e esticar a noite pra uma gelada, a pedida é o Velho Espanha, nos Barris. É um dos únicos bares do Centro - ou mesmo da cidade - a abrir às segundas. Para petiscar, peça o sanduíche de língua de boi com creme de queijo coalho no pão ciabatta, novidade no cardápio assinado pelo chef João Silveira. A cachaça de jambu é um clássico da casa. 

  • Espetáculos do Balé Folclórico da Bahia - Segunda, quarta e sexta, às 19h. Teatro Miguel Santana, Rua Maciel de Baixo, 49, Pelourinho. R$ 60 @bfdabahia
  • Cinema do Museu - Todos os dias, inclusive feriados. Museu Geológico da Bahia, Avenida Sete de Setembro, 2.195, Corredor da Vitória. @saladearte_oficial
  • Velho Espanha Bar e Cultura - Todos os dias, das 12h à 1h20. Rua General Labatut, 38, Barris.@velhoespanha
Balé Folclórico da Bahia se apresenta no Teatro Miguel Santana (Genilson Coutinho/divulgação)

Terça-feira
Um dos melhores dias da semana, a terça-feira não exige muito da gente e até nos permite fazer uma farrinha de leve. Ou pesada, a depender da disposição da pessoa. Toda terça, há sete anos, acontece a festa Forrobodó, com a banda Seu Malaquias, no Di Foca Bar. É pra entrar no clima do São João! Começa às 19h e o couvert custa R$ 10. A Casa da Mãe é outra opção para a noite, com seu Sarau artístico, que contempla música, literatura, teatro e o que ocorrer. Outra coisa interessante é que o evento (gratuito) tem início à meia-noite, quando a maioria dos bares e restaurantes de Salvador estão fechando. E haja resistência: a Casa da Mãe existe há 16 anos e o Sarau, há 14. Finja costume se topar com algum famoso, o que acontece muito. Pelo evento, já passaram nomes como a escritora e atriz Elisa Lucinda, os músicos Zé Emanuel, Josyara, Sandra de Sá, Almério, Chico Brown e Jota Velloso, só para citar alguns. 

  • Festa Forróbodó - Show com a banda Seu Malaquias, às 19h. Di Foca Bar, Av. ACM, 2.949. R$10 (couvert artístico). @difoca_bar
  • Sarau Casa da Mãe - Apresentação de diversos artistas. Meia-noite, de terça para quarta. Casa da Mãe, Rua Guedes Cabral, 81, Rio Vermelho. Gratuito. @casadamaeoficial

Quarta-feira
No bairro do Santo Antônio Além do Carmo fica A Boca Centro de Artes. É lá que acontece o projeto Quarta é Dia da ABOCA, espetáculo musical que une o Coletivo de Artes ABOCA, comandado por Portella Açúcar, com A Outra Banda D´Aboca. Dançante e eclético, o repertório mistura humor e irreverência, através de performances improvisadas. Pontualmente, das 19h às 22h. A entrada custa R$30, mas é bom comprar com antecedência, porque costuma lotar. Irreverência e humor também marcam as apresentações da The Comedy House, primeira e única casa de comédia de Salvador. Às quartas, diversos comediantes conhecidos do público baiano e novatos da cena se apresentam na ‘Noite da Comédia’, uma espécie de momento de teste de novas piadas. 

  • Projeto ‘Quarta é Dia da ABOCA’ - Festa performática e musical, das 19h às 22h. A Boca Centro de Artes, Rua dos Marchantes, 12, Santo Antônio Além do Carmo. R$30 @abocacentrodeartes
  • Noite da Comédia - Apresentação de comediantes, às 20h. The Comedy House, Rua Conselheiro Pedro Luiz, 117, Rio Vermelho. R$20 @thecomedyhouseoficial
Tiago Banha, João Pimenta e Rodrigo Marques no Comedy House (divulgação)

Quinta-feira
Como aqui a proposta é conhecer atrações que fujam do convencional, que tal realizar uma terapia em grupo, seguida de karaokê? Comandado pela terapeuta Terena Cardoso, o projeto Quinta Terapia é voltado para o público feminino, mas os companheiros são muito bem-vindos. Funciona assim: uma vez por mês, um grupo de mulheres se reúne no espaço Colaboraê, para discutir sobre diversos temas comportamentais. Sempre tem uma palestrante convidada e uma atração cultural. Para acompanhar o papo, peça um drink e um petisco no Cuia Restaurante. Depois da palestra é hora do karaokê, o auge da noite. Quem prefere teatro, vale a pena conferir os espetáculos na Sala do Coro do Teatro Castro Alves. Na próxima quinta (16), está prevista apresentação da Escola Contemporânea de Dança Invex, às 19h. Vá na fé, que sempre tem alguma coisa diferente e interessante rolando por lá.

  • Quinta Terapia - Roda de conversa e karaokê, uma quinta-feira por mês, às 19h. Espaço Colaboraê, Rua Borges dos Reis, 81. R$55. @quinttaterapia
  • Sala do Coro - Espetáculos diversos. Mesmo prédio do Teatro Castro Alves, Praça Dois de Julho, s/n, Campo Grande. Os horários das apresentações e valores dos ingressos variam. @teatrocastroalvesoficial
Quarteto JNA no Jazz na Avenida (Elton Andrade/divulgação)

Sexta-feira 
O projeto Jazz na Avenida reúne o fino do jazz de Salvador e do Brasil. Não raro, tem jazzista de outros lugares do mundo se apresentando no evento que, há oito anos, é comandado pelo francês Laurent Rivemales. Um dos destaques é o Quarteto JNA, criado pelo trompetista Joatan Nascimento, e formado por ele, Isaias Rabelo (piano), Nino Bezerra (baixo acústico) e Laurent (bateria). No repertório, músicas de madalhões do gênero, como Duke Ellington, Tom Jobim,  Dizzy Gillespie, Miles Davis e Sonny Rollins. A programação acontece em três tempos: às 19h tem o show de uma banda (que varia conforme a sexta); às 21h rola jam session; e às 22h é a vez do DJ Extrajazz tocar clássicos dos anos 70 e 80. A entrada é 1kg de alimento não-perecível. O espaço é aberto, a cerveja é gelada e o público, fiel. Ótimo lugar para sextar!

  • Jazz na Avenida - Apresentação de músicos de jazz. Avenida Simon Bolívar, Jardim Armação, Boca do Rio. Sextas e sábados, a partir das 19h. Entrada: 1kg de alimento. @jazznaavenida

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas