Dado diz que faltou agressividade ao Bahia para vencer o Vasco

e.c. bahia
31.01.2021, 19:29:00
Dado citou rotina intensa para justificar jogo lento do Bahia em São Januário (Foto: Tiago Caldas/Arquivo CORREIO)

Dado diz que faltou agressividade ao Bahia para vencer o Vasco

Treinador reconheceu que tricolor fez jogo abaixo do esperado

O empate sem gols entre Bahia e Vasco, na tarde deste domingo (31), no estádio de São Januário, no Rio de Janeiro, deixou nos tricolores o sentimento de que o Esquadrão poderia ter voltado a Salvador com os três pontos na bagagem.

Depois de um primeiro tempo fraco, o tricolor criou boas chances na segunda etapa e chegou a ficar com um jogador a mais depois que Leandro Castan foi expulso por atingir o goleiro Douglas no rosto.

Depois da partida, o técnico Dado Cavalcanti reconheceu que o Bahia fez um jogo abaixo do esperado, mas tratou de valorizar o ponto somado na luta contra o rebaixamento.

"É o sentimento duplo que existe nesse momento. Em condições de disputa com adversário direto, não podemos desprezar esse ponto que a gente soma, que a gente acresce à nossa luta pela saída do rebaixamento, porém a gente entende que poderíamos ter jogado um pouco melhor, ter sido mais agressivos. Tivemos uma chance no final do jogo que poderia ter sido melhor aproveitada. Mas esse sentimento é um sentimento passageiro, não temos tanto tempo para ficar refletindo sobre ele, quarta-feira já tem jogo de novo. É buscar os pontos em casa agora para dar um salto mais largo na disputa", disse o treinador.

Na análise de Dado, o Bahia sofreu com o forte calor que fez no Rio de Janeiro. Ainda segundo ele, o time vinha sentindo o ritmo da partida contra o Corinthians, na última quinta-feira (28), e precisou optar por uma estratégia para não se expor tanto.  

"Foi um jogo bem atípico, as condições foram bem extremas. Por mais que a gente esteja acostumados ao calor do Nordeste, aqui é um pouco diferente, estava um bafo muito quente. O jogo em si foi muito lento, o nosso adversário trouxe uma velocidade lenta para o jogo e nós caímos na mesma velocidade. Na hora que a gente acelerava o jogo, abria espaços para contra-ataque e ficava sempre aquela condição de sair e se expor ou ficar próximo controlando. Acho que controlamos bem o jogo, faltou um pouco de agressividade ofensiva, talvez esse tenha sido o diferencial para não ganhar o jogo hoje", afirmou.

"Nós tivemos um jogo difícil contra o Corinthians há três dias, enquanto o nosso adversário teve a semana inteira para se preparar, descansar, fazer churrasco. Chegamos aqui com a condição um pouco mais difícil que o nosso adversário. Tivemos que correr mais na quinta-feira, lutamos, saímos com o triunfo, e só fizemos recuperar dois dias para jogar hoje de novo", completou ele.

Como bem pontuou Dado, o Bahia não vai ter muito tempo para assimilar a apresentação diante do Vasco. Na quarta-feira (3), o tricolor tem um novo confronto, já que recebe o Fluminense, às 21h30, na Fonte Nova, pela 34ª rodada do Brasileirão.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas