Dado preocupa-se com período de 21 dias sem jogos para o Bahia

esportes
09.02.2020, 19:22:49
Atualizado: 18.02.2020, 18:35:41
Equipe de transição venceu o Jacobina neste domingo (9) (Rafael Machaddo / EC Bahia)

Dado preocupa-se com período de 21 dias sem jogos para o Bahia

Time de transição tricolor só volta a campo no dia 1º de março

Depois de vencer o Jacobina por 3x1 neste domingo (9), o time de transição do Bahia terá um período de 21 dias sem jogos oficiais. O próximo duelo é apenas no dia 1º de março, no Barradão, contra o Vitória, também pelo Campeonato Baiano.

Enquanto isso, a equipe principal terá uma maratona com quatro partidas difíceis. Neste intervalo, por exemplo, terá dois jogos eliminatórios pela primeira fase da Sul-Americana, contra o Nacional-PAR, além de enfrentar Ceará e CSA pela Copa do Nordeste.

O que leva à pergunta: será que o time de transição substituirá o grupo de Roger Machado em algumas dessas partidas? Segundo Dado Cavalcanti, técnico da equipe de aspirantes, isso não está no planejamento.

"O que projetamos é deixar o estadual com a equipe de transição e as outras competições com a equipe principal. Falo que 'projetamos' porque, como a gente sabe, no futebol as coisas podem mudar rapidamente. Mas, inicialmente, teremos, sim, 21 dias pela frente sem jogos oficiais", disse Dado em entrevista coletiva após o duelo com o Jacobina.

O longo período sem partidas preocupa o técnico, que vê o time de transição em bom ritmo. Em cinco jogos disputados, venceu três e empatou dois: "É uma preocupação que já foi passada para a direção. Estamos correndo atrás de alguns amistosos. No sábado queremos fazer um, e aí penso em colocar em campo quem vem jogando com frequência".

"Precisamos manter o padrão, a batida, o nível de competitividade disputando jogos. 21 dias só treinando para uma equipe que já fez cinco jogos oficiais no ano é muita coisa. Vamos tentar, dentro do possível, diminuir essa condição desfavorável para que nosso grupo não perca o ritmo de jogo", completou o treinador.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas