Dado tem problemas para montar time do Bahia antes da estreia

e.c. bahia
23.12.2020, 05:00:00
Dado inicia hoje os trabalhos à frente do Bahia. Objetivo é manter o clube na Série A (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)

Dado tem problemas para montar time do Bahia antes da estreia

Bahia tem pelo menos seis defalques para pegar o Internacional

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Uma nova fase começou no Bahia. A partir desta quarta-feira (23), Dado Cavalcanti inicia os trabalhos com a missão de recuperar o time no Campeonato Brasileiro e evitar a queda para a segunda divisão.

Ao todo, o novo comandante terá 12 partidas para cumprir a meta até fevereiro de 2021, quando a temporada 2020 chegará ao fim. Mas desde hoje, dia em que terá o primeiro contato com o grupo durante a reapresentação na Cidade Tricolor, o treinador terá que quebrar a cabeça para resolver problemas.

Logo de cara, Dado terá só quatro dias para preparar a equipe antes da sua estreia, domingo, contra o Internacional, na Fonte Nova, pela 27ª rodada. Entre desfalques por suspensão e contrato, a lista conta com pelo menos cinco ausências confirmadas. No meio campo, estão fora Rodriguinho e Daniel, suspensos, o colombiano Juan Pablo Ramírez, afastado após ter sido acusado de racismo por Gerson, do Flamengo, e o volante Ramon, que pertence ao time gaúcho.

Sem os jogadores mais criativos do elenco, a opção que sobra para o treinador é o meia-atacante Marco Antônio, que recebeu poucas chances com Mano Menezes. A última vez que esteve em campo foi na derrota por 4x0 para Bragantino, quando entrou no segundo tempo.

Uma outra saída para Dado, caso não queira escalar um meio-campo mais cauteloso, com três volantes, é usar a experiência acumulada como técnico do time de aspirantes e promover alguma promessa das categorias de base.

Na lateral esquerda, o desfalque é Zeca, que, assim como Ramon, é emprestado pelo Internacional e não pode atuar por força contratual. A ausência não fará tanta falta, já que Juninho Capixaba é o titular na posição e Matheus Bahia ficará como suplente.

Enquanto os desfalques se acumulam, o treinador também vive expectativa de retornos. Vetados contra o Flamengo, os atacantes Élber e Fessin vão ser reavaliados e podem ficar à disposição. No caso de Élber o retorno seria em clima de despedida.

No Bahia desde 2018, o camisa 7 tem contrato se encerrando no dia 31 e, após a virada do ano, vai defender o Yokohama Marinos, do Japão, clube com o qual firmou pré-contrato por três temporadas.

Na defesa, o zagueiro Lucas Fonseca e o lateral João Pedro estão recuperados de lesões e fazem a transição para o campo. Caso sejam liberados, eles também ficam à disposição.

Aposta caseira
A escolha de Dado Cavalcanti para comandar o Bahia após o desligamento de Mano Menezes, no domingo, significa a aposta em um treinador que já conhece o clube. Pelo menos é o que garante o presidente Guilherme Bellintani.

Durante entrevista ao programa Globo Esporte, da TV Bahia, Bellintani explicou que tomou a decisão de efetivar Dado por ele entender a filosofia tricolor. Dado foi técnico do time sub-23 do Esquadrão entre 2019 e 2020. Após ter deixado o clube em abril, com o fim da equipe de aspirantes, ele voltou em outubro e ocupava a função de coordenador das categorias de base.

“A decisão não foi econômica (escolha por Dado). Temos histórico de Dado dentro e fora do Bahia. A gente também analisa o trabalho do Dado dentro do Bahia. Seria coerente depois de apostar em dois treinadores experientes, quando o futebol não evoluiu. Quando trouxemos Mano, tínhamos objetivo de proteger mais a defesa. Não aconteceu. Com Roger também não. Estamos apostando em um treinador que conhece clube e grupo. Mostrou resultado no Campeonato Baiano, é admirado e respeitado no nosso elenco”, afirmou o presidente tricolor.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas