Dançarino de clipe de Anitta é morto no Rio: 'Estarrecida'

brasil
10.12.2019, 14:33:00
Atualizado: 10.12.2019, 14:35:32
(Reprodução)

Dançarino de clipe de Anitta é morto no Rio: 'Estarrecida'

Segundo moradores, ele foi assassinado por vingança após uma briga

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O dançarino Rodrigo Motta, 28 anos, foi morto na segunda-feira (9), depois de uma briga no Rio de Janeiro. Ele ficou conhecido por participar do clipe Vai malandra", de Anitta. 

Rodrigo também era bartender em um bar do Vidigal. Segundo moradores da comunidade, ele teria se envolvido em uma briga na semana passada e foi morto por vingança. Ele levou um tiro no pé e foi agredido, segundo o Extra. Socorrido, não resistiu aos ferimentos.

Anitta comentou a morte do dançarino, afirmando que "matar ou morrer virou algo banal" no Rio. “Meus sentimos à família e amigos do Rodrigo Motta que participou do meu clipe de Vai Malandra. Recebi essa notícia pela internet e fiquei estarrecida. Matar ou morrer virou algo banal no Rio de Janeiro. Isso tem que acabar”, escreveu. 

Nas redes sociais, Rodrigo sempre mostrava seu lado alegre e destacava sua boa forma nas fotos - no clipe de "Vai malandra" ele aparece de sunga e passando bronzeador nas dançarinas. 

Em um dos posts, o dançarino agradece Anitta pelo convite para gravar o clipe. "Gente, o meu TBT de hoje eu dedico a essa pessoa maravilhosa que é a Anitta. Que me deu esse maravilhoso presente, e sem esquecer dos meus fãs queridos”, escreveu. 

O dançarino falou na época do clipe que precisou gravar mais de uma vez. "Foram três vezes e ele gritava ‘Faz com vontade'”, lembrou. Ele disse também que Anitta o tratou bem. “Não fiquei tenso com a cena. Anitta é muito tranquila e humilde”.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas