Defesa Civil recomenda que Marinha faça intervenções na Barragem dos Macacos

salvador
14.05.2020, 08:02:00
Atualizado: 14.05.2020, 09:14:59
(Divulgação/Defesa Civil)

Defesa Civil recomenda que Marinha faça intervenções na Barragem dos Macacos

Barragem apresentou rachaduras que, segundo moradores da localidade, se agravaram com as últimas chuvas

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A Defesa Civil de Salvador (Codesal) recomendou à Marinha do Brasil, por meio de ofício, que sejam realizadas, em caráter de urgência por parte dos responsáveis pelo equipamento, inspeções, investigações, monitoramentos e controles da Barragem dos Macacos, localizada na divisa entre a capital baiana e o município de Simões Filho. A barragem apresentou rachaduras que, segundo moradores da localidade, se agravaram com as últimas chuvas.   

A Codesal efetuou, na segunda-feira (11), vistoria técnica na barragem, que está inserida em área militar pertencente à Base Naval de Aratu, localizada em São Tomé de Paripe, e próxima à comunidade do Quilombo dos Macacos, situada em Simões Filho. Na ocasião, ficou constatada a necessidade de intervenções, cuja responsabilidade é da União.  

O ofício destaca a importância da elaboração de um Plano de Ação de Emergência (PAE), apresentando o risco hidrodinâmico da mancha de inundação da Barragem dos Macacos. Além disso, indica que o entorno e os acessos da barragem não sejam ocupados ou tenham qualquer uso para que sejam promovidas ações de prevenção que envolvam a população local.

A Codesal recomendou a formação de Núcleos Comunitários de Proteção e Defesa Civil (NUPDEC) e a realização de simulados de evacuação na localidade, nos mesmos moldes do que é feito em Salvador nas áreas de risco. O órgão se colocou à disposição da Marinha para colaborar. 

"Ainda como medidas de prevenção, sugerimos a instalação de estação hidrológica para monitoramento contínuo da situação e instalação do sistema de alerta e alarme para auxiliar no processo de evacuação caso haja necessidade dos moradores deixarem seus imóveis", disse o ofício assinado pelo diretor-geral da Codesal, Sosthenes Macêdo e endereçado ao comandante da Base Naval de Aratu, o capitão de Mar e Guerra Francisco Joailton de Lima.
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas