Denílson volta a cobrar Belo por dívida: 'Me deve e não pagou'

esportes
20.10.2021, 20:21:00
Atualizado: 20.10.2021, 20:21:46
Denílson e Belo vivem disputa judicial (Reprodução/Instagram)

Denílson volta a cobrar Belo por dívida: 'Me deve e não pagou'

Ex-jogador e cantor vivem disputa há 20 anos

A briga entre Denílson e Belo está longe do fim. Em entrevista ao podcast Flow Sport Club, o ex-jogador falou sobre a batalha judicial contra o cantor. Segundo o comentarista, o artista tem uma dívida antiga com ele, que ainda não foi quitada. O ex-atleta chamou a situação de 'surreal' e 'fora do normal'.

"A história do artista é surreal. É aquela que você olha e fala: 'Não é normal'. Não pode ser normal um cara te dever e dormir tranquilo. Peguei um café hoje, puxei a carteira, estava sem dinheiro. Perguntei quanto era. A tia disse que era R$6,50. Falei: 'Tudo isso um café com leite?'. Eu saí, fui no caixa eletrônico e fiquei preocupado para pagar logo", falou.

A dívida de Belo com o ex-jogador gira em torno de R$ 5 milhões, em uma disputa que dura cerca de 20 anos. O imbróglio se deu por quebra de contrato e, desde então, foi aumentando.

Tudo começou quando o cantor resolveu deixar a banda Soweto - que, na época, era empresariada por Denílson -, para seguir carreira solo. Em 2004, a Justiça condenou o pagodeiro a pagar a indenização. 

"Eu ainda não vi nada (do dinheiro). E a gente está falando de umas 'picanhas com umas gordurinhas da hora'. O cara vive a vida normal, está por aí e está lindo para ele. Acho que tem gente que tem esse perfil, de achar que o certo é o errado. E a gente vive em um mundo em que você faz isso e está tudo bem. Mas não é. Não está tudo bem. Está tudo errado", disse o ex-jogador.

Denílson afirmou que chegou a traçar um acordo com Belo. Os valores arrecadados em shows do artista seriam depositados numa conta do ex-jogador. Mas, segundo o comentarista, o dinheiro não foi recebido.

"Então, o cara me deve, não me pagou ainda. A gente tentou fazer um acordo agora. Da parte dele, divulgaram que tinha feito o acordo e que estava pagando, que está tudo certo, ia parar com as penhoras do show. Parar por** nenhuma! Cantou, o bagulho vai cantar lá na porta também, vai chegar oficial de justiça. O 'bagulho está louco'. Não tem conversa".

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas