Djokovic bate espanhol e buscará penta de Wimbledon

esportes
12.07.2019, 13:35:00
Atualizado: 12.07.2019, 13:42:30
Djokovic durante a partida contra Roberto Bautista-Agut (Carl Recine / Pool / AFP)

Djokovic bate espanhol e buscará penta de Wimbledon

Nadal ou Federer será o rival na final

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Atual campeão de Wimbledon, o sérvio Novak Djokovic venceu o espanhol Roberto Bautista-Agut por 3 sets a 1, com parciais de 6/2, 4/6, 6/3 e 6/2, nesta sexta-feira (12), em Londres, e avançou à final do Grand Slam britânico. Com o triunfo, o líder do ranking mundial se credenciou para buscar o pentacampeonato do mais importante torneio de tênis realizado em quadras de grama. 

O rival de Djokovic na decisão será conhecido no esperado confronto entre o espanhol Rafael Nadal e o suíço Roger Federer, que ocorre na tarde desta sexta-feira. O duelo que valerá o título está marcado para começar às 10 horas (de Brasília) de domingo.

Vencedor do Grand Slam inglês em 2011, 2014, 2015 e 2018, o tenista sérvio lutará pelo quinto troféu de Wimbledon em sua sexta decisão no torneio, no qual ele também foi vice-campeão em 2013, quando caiu diante do britânico Andy Murray.

Atuando diante do surpreendente 22º colocado da ATP, Djokovic chegou a levar um susto ao ser derrotado no segundo set do duelo desta sexta-feira, mas confirmou o seu favoritismo ao aproveitar cinco das oito chances que teve de quebrar o saque de Bautista-Agut, que só conseguiu converter um de cinco break points em todo o duelo.

Com nove aces e aproveitamento de 77% dos pontos que disputou com o seu primeiro serviço, o sérvio também disparou 42 bolas vencedoras, contra 34 winners do seu rival, e cometeu 29 erros não forçados, enquanto o seu oponente acumulou 30. Desta forma, o número 1 do mundo liquidou a partida após 2h49min de embate.

Essa foi a oitava vitória de Djokovic em 11 partidas com o espanhol, que havia levado a melhor nos dois confrontos anteriores entre os dois neste ano, no qual surpreendeu o tenista de Belgrado com vitórias no Torneio de Doha e no Masters 1000 de Miami.

Na decisão de domingo, o sérvio também buscará o seu 16º título de Grand Slam, sendo que o recordista é Federer, com 20 troféus, seguido por Nadal, com 18. Djokovic é o terceiro maior ganhador.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas