Do aquecedor ao design: as invenções de mulheres que revolucionaram os carros

autos & etc
13.03.2021, 06:30:00
Atualizado: 16.03.2021, 19:42:34
A alemã Anne Forschner, responsável pela forma de alguns modelos atuais da BMW, como os novos esportivos M3 e M4 (Foto: BMW)

Do aquecedor ao design: as invenções de mulheres que revolucionaram os carros

Conheça inovações, curiosidades e automóveis que foram projetados por mulheres

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Foi o alemão Karl Benz quem criou o primeiro carro, mas quem o incentivou a mostrar ao público o veículo foi sua esposa, Bertha. Foi ela que, em 5 de agosto de 1888, aos 39 anos, dirigiu de Mannheim até Pforzheim, na Alemanha, com seus dois filhos e sem contar ao marido.

Bertha e seu esposo, Karl um dos fundadores da Mercedes
Bertha e seu esposo, Karl um dos fundadores da Mercedes (Foto: Daimler)
A brasileira Ana Theresa Borsari comanda as marcas Citroën e Peugeot no país
A brasileira Ana Theresa Borsari comanda as marcas Citroën e Peugeot no país (Foto: Stellantis)
O NSX, desenhado por uma mulher, em sua primeira apresentação pública
O NSX, desenhado por uma mulher, em sua primeira apresentação pública (Foto: Honda)
Agneta Dahlgren, à esquerda, comanda o time de designers da Renault
Agneta Dahlgren, à esquerda, comanda o time de designers da Renault (Foto: Renault)
A cabine do Volvo S90 foi criada por Tisha Johnson
A cabine do Volvo S90 foi criada por Tisha Johnson (Foto: Volvo)


Essa viagem, por 106 quilômetros, levou Bertha a se tornar a primeira pessoa a guiar um automóvel por uma longa distância, ainda que ilegalmente. Antes desta aventura histórica, os carros motorizados eram conduzidos por curtas distâncias, retornando ao ponto de partida e muitas vezes com a ajuda de um mecânico.

Bertha Benz e seus filhos em uma representação da primeira viagem a bordo de um automóvel (Foto: Daimler)

Para deixar o automóvel mais confortável, outra mulher foi pioneira: Margaret Wilcox. Em 1893, a americana criou o aquecedor para carros, levando o calor do motor para cabine. Mas o invento só se tornou popular quando os veículos ganharam carrocerias fechadas e vidros nas janelas. O primeiro a sair de fábrica com o equipamento foi o Ford Model A, em 1929.
 
Manter o para-brisas limpo veio da criatividade de outra americana, Mary Anderson. Em 1903, a empresária da construção civil e fazendeira do Alabama patenteou o limpador de para-brisas controlado pela parte interna do veículo.
 
Época contemporânea
Atualmente, a presença feminina é muito maior na indústria automotiva e até marcas como a General Motors é comandada por uma mulher - a CEO global da empresa é Mary Barra. No Brasil, a principal executiva das marcas Peugeot e Citroën é Ana Theresa Borsari. A brasileira é a primeira mulher a comandar as operações comerciais de uma montadora no país.

Mary Barra, da General Motors, é a primeira mulher a comandar globalmente uma marca automotiva (Foto: GM)

Até a F1, onde nos últimos anos só há homens competindo, a tradicional equipe Williams foi dirigida até ano passado por Claire Williams, filha do fundador da escuderia que leva seu sobrenome, Frank. Antes dela, Monisha Kaltenborn foi a primeira mulher a ser chefe de equipe, entre 2012 e 2017. Ela comandou a escuderia suíça Sauber.

Frank, fundador da equipe Williams, e sua filha Claire (Foto: Newspress)

Criatividade feminina
Os estúdios de design se renderam às mulheres e muitos modelos saíram de pranchetas femininas, como a atual geração do Honda NSX. O esportivo, que teve Ayrton Senna como embaixador em sua primeira geração, voltou ao mercado em 2016 em um projeto de design liderado pela californiana Michelle Christensen. Atualmente, ela trabalha na Nissan.

Michelle Christensen na apresentação de um modelo da Acura, divisão de luxo da Honda (Foto: Acura)

Os novos BMW M3 e M4, que chegarão ao Brasil neste ano, tiveram seus desenhos externos elaborados pela alemã Anne Forschner. Há 12 anos no BMW Group, ela trabalhou também no desenho do Série 1 sedã e tem passagem por outras fabricantes, como Daimler e Mazda. 

Anne Forschner explicando as linhas do BMW Série 1 (Foto: BMW)

Há quase 20 anos na Renault, Agneta Dahlgren é atual responsável pelo comando da equipe de design de veículos do segmento C, como o Kadjar e Scénic, e carros elétricos. Entre outros modelos, ela criou o a quarta geração do monovolume Scénic e o compacto elétrico Zoe.

Agneta Dahlgren e uma de suas criações, a quarta geração do Renault Scénic (Foto: Renault)

Atual diretora executiva de design das marcas GMC e Buick, Helen Emsley foi a criadora do interior do Chevrolet Corvette Stingray de 2014. Um dos seus últimos projetos é a parte interna do Envision, SUV da Buick, marca que pertence a General Motors.

Helen Emsley explicando o interior do Chevrolet Corvette (Foto: GM)

Na Volvo, entre 2011 e 2020, a responsável pelo interior dos veículos era uma mulher, Tisha Johnson. Entre seus principais projetos está a cabine do S90, maior sedã da empresa sueca.

Ex-designer da Volvo, Tisha Johnson tem como hobby pilotar motos (Foto: Volvo)


***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas