Dois adolescentes e um catador de latinhas são baleados perto do Morro do Cristo

salvador
03.03.2019, 09:03:00
Atualizado: 03.03.2019, 10:03:49
(Júlia Vigné/CORREIO)

Dois adolescentes e um catador de latinhas são baleados perto do Morro do Cristo

Caso aconteceu por volta das 4h da manhã

Pelo  menos três pessoas foram baleadas na madrugada deste domingo (3), na Avenida Oceânica. O crime ocorreu na Rua Arthur Neiva, em frente ao Morro do Cristo.

De acordo com informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP), cinco pessoas ficaram feridas após uma confusão dentro de um imóvel. Um homem identificado como Joselito Guimarães de Sant'ana, 56, que é integrante do Movimento dos Sem Teto, atirou em pelo menos três delas.

Foto: SSP-BA/Divulgação

Ainda segundo a SSP, policiais militares da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Caatinga faziam uma ronda no local quando perceberam a confusão. Ao entrarem no imóvell, encontraram Joselito tentando fugir. Ele foi preso com um revólver calibre 38 e munições e está na central de flagrantes.

De acordo com a Polícia Civil, os disparos aconteceram por volta das 4h da manhã e atingiram dois adolescentes, de 15 e 16 anos - ambos foram baleados nas pernas. Além deles, um homem identificado como Miguel Ângelo Santana, 42, que trabalhava no Carnaval como catador de latinhas, também foi atingido. Ele ficou ferido na mão direita. As outras duas vítimas não constam nos registros dos policiais civis.

Todos os atingidos receberam atendimento médico no Hospital Geral do Estado (HGE) e já foram liberados.

Outro caso
Uma outra pessoa ficou ferida na noite deste sábado (2). De acordo com informações da Polícia Civil, um jovem de 19 anos, identificado como Gabriel Souto Conceição, levou uma facada no ombro. O crime aconteceu na Ladeira da Montanha, próximo à Praça Castro Alves, no centro de Salvador, por volta de 23h30.

Em depoimento registrado no posto policial do HGE, para onde a vítima foi socorrida, ele relatou que não conhecia a agressora e que ela teria dito que o confundiu com um outro homem que a teria agredido.

A polícia ainda procura a autora do crime.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas