Dois integrantes do MBL são presos acusados de lavagem de dinheiro

brasil
10.07.2020, 08:50:25
Atualizado: 10.07.2020, 08:53:22
Um dos presos na operação chegando à delegacia (Foto: Reprodução / TV Globo)

Dois integrantes do MBL são presos acusados de lavagem de dinheiro

Movimento nega que eles pertençam ao grupo

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Uma operação realizada em conjunto pela Polícia Civil, Ministério Público de São Paulo e Receita Federal prendeu, na manhã desta sexta-feira (10), dois homens acusados de pertencer a um esquema de lavagem de dinheiro.

Segundo a Polícia Civil, os dois são integrantes do Movimento Brasil Livre (MBL) e investigados por movimentações de mais de R$ 400 milhões de empresas. O MBL nega que eles façam parte do movimento.

De acordo com o Ministério Público, os presos Alessander Mônaco Ferreira e Carlos Augusto de Moraes Afonso são investigados por ocultação de patromônio, além de lavagem de dinheiro.

Em nota, o MBL disse que "Alessander Monaco Ferreira e Carlos Augusto de Moraes Afonso não são integrantes e sequer fazem parte dos quadros do MBL. Ambos nunca foram membros do movimento."

São cumpridos seis mandados de buscas e apreensão e dois de prisão na cidade de São Paulo e em Bragança Paulista, no interior do estado. Um dos mandados de busca ocorre na sede do MBL na Vila Mariana, na Zona Sul da capital paulista.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas