Edson Gomes leva reggae consciente ao Festival de Verão

Festival
01.02.2014, 00:53:00
Atualizado: 01.02.2014, 00:57:07

Edson Gomes leva reggae consciente ao Festival de Verão

O soldador Ednei Sales, 30 anos, só estava lá para vê-lo.

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

No meio da mistura, que tal adicionar um pouco de reggae? Quem esteve no Parque de Exposições para o Festival de Verão nesta sexta-feira (31) pôde conferir, além da banda jamaicana The Wailers, que se apresentou no Palco 2014, o baiano Edson. Pela quarta vez no Festival de Verão de Salvador, o cantor foi o segundo a se apresentar no Palco Passarela Maurício de Nassau.

FIQUE POR DENTRO: CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O ESPECIAL FESTIVAL DE VERÃO

“A Bahia se manifesta de várias formas, musicalmente falando. Assim, nada mais justo que manifestar igual todas essas tendências”, disse, referindo-se a variedade de gêneros apresentados no festival. Só no Palco Passarela, a festa incluía o samba de Ju Moraes, o rock do Nx Zero e o forró de Adelmário Coelho.

Edson apresentou canções como Barrados, Criminalidade e Campo de Batalha. “É o que venho fazendo, porque o tempo é muito curto. O nosso objetivo é passar para as pessoas uma mensagem de conscientização”, explicou o cantor.

O soldador Ednei Sales, 30 anos, só estava lá para vê-lo. “Gosto da musicalidade dele, das palavras e da mensagem positiva de suas músicas”, explicou. Na companhia da esposa, a recepcionista Rosane Matos, 42, ele seguiu para ver o reggae dos jamaicanos e o batuque da timbalada, logo depois da apresentação de Edson Gomes. “Ele (Ednei) é timbaleiro. Já eu, só gosto da mistura mesmo. Gosto de ver todas as tribos juntas”, disse Rosane.

Público foi curtir reggae no Festival de Verão (Foto: Gabriel Rodrigues/iBahia)

A diversidade das atrações até facilitou a vida do casal Vivas, 36, e Leila Damasceno, 42. Os dois foram acompanhar a filha adolescente, Indra, 16, no show da banda Nx Zero. Mas, fãs de Edson Gomes, aproveitaram a espera entre uma apresentação e outra para ter seu próprio momento de tiete. “Curto muito a trajetória dele (Edson Gomes), desde as músicas mais antigas”, contou Vivas. Já Indra aproveitou para conhecer um pouco mais do reggae do cantor. “Meus pais gostam, mas eu nunca ouvi muita coisa dele. Gosto de conhecer estilos novos e o reggae é legal”, comentou. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas