Eduardo Bolsonaro volta a criticar urna eletrônica sem voto impresso

brasil
29.11.2020, 11:01:00
Atualizado: 29.11.2020, 11:11:44
(Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Eduardo Bolsonaro volta a criticar urna eletrônica sem voto impresso

Ele disse que impressão ajudaria auditoria rápida

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Em mensagem no Twitter na manhã deste domingo, 29, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) voltou a criticar o sistema atual de urnas eletrônicas, sem o voto impresso.

No primeiro turno de eleição municipal, o parlamentar e seu pai, Jair Bolsonaro, também haviam defendido a adoção do voto impresso, bandeira que o presidente empunhou nos mandatos que cumpriu na Câmara dos Deputados.

"Não se engane com fake news de pessoas que não desejam uma eleição mais transparente. Com o voto impresso não se leva nenhum comprovante para casa mostrando em quem você votou, ainda há como se auditar a eleição e apuração segue rápida", escreveu o deputado no Twitter.

Em 6 de novembro, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso chamou a proposta do voto impresso de "retrocesso". "As urnas eletrônicas são confiáveis", disse Barroso, na época.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas