Educação ajuda a construir o futuro do Polo Industrial

economia
29.06.2019, 06:00:00
O futuro do Pólo passa pela capacitação de mão de obra por meio de projetos e incentivos à educação na região metropolitana (Divulgação)

Educação ajuda a construir o futuro do Polo Industrial

Empresas se unem à Fieb e ao Cofic para garantir o aprimoramento profissional para o Polo de Camaçari

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Quando cursava o segundo ano do ensino médio, o estudante Douglas Souza se inscreveu no curso de eletrotécnica do Senai, após assistir uma palestra realizada na sua escola. Na época, ele sequer entendia direito o que era eletrotécnica, mas começou a cursar e terminou por se apaixonar pela área. Hoje, aos 21 anos, depois de ter passado pelo Programa de Educação para Jovens, da Ford, ele cursa e Engenharia de Controle de Automação na Universidade Federal da Bahia e comemora um contrato com a Bridgestone. 
Douglas é um dos muitos jovens beneficiados pelos programas de formação realizados em diversas parcerias entre a Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB), o Comitê de Fomento Industrial de Camaçari (Cofic), o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), o Instituto Euvaldo Lodi (IEL-BA), o Campus Integrado de Manufatura e Tecnologia (Cimatec), o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), e empresas como a Brasken, Ford e Basf.  
“Programas como esses são de extrema importância para a juventude local, pois não existe nas escolas formais orientação em relação à formação profissional. Muitos jovens terminam perdendo excelentes oportunidades por falta de conhecimento e formação, então quanto mais essas oportunidades se aproximam dos estudantes de ensino médio, melhor para todos”, defende Douglas. 
 Educação Premiada 
O Prêmio de Incentivo à Educação é uma iniciativa das empresas do Polo Industrial de Camaçari voltada a estudantes, professores e diretores das escolas públicas de Camaçari e Dias d’Ávila. O objetivo é propiciar melhoria no desempenho dos alunos em três dimensões da Língua Portuguesa: leitura, escrita e oralidade. Em 2018, a premiação envolveu 3.450 estudantes do Ensino Fundamental e 221 professores nas nove escolas selecionadas.
De acordo com o presidente do Cofic, Mauro Pereira, o investimento na educação é fundamental para o desenvolvimento do Polo. “Decidimos não adotar uma creche ou escola em especial, mas adotamos o contexto da educação. Preferimos investir nos agentes desse processo com o Prêmio, que contempla o professor e o aluno; além de promover os debates e as discussões relevantes para essas comunidades em suas unidades”, esclarece.
O Sistema Fieb, por meio do Senai-Ba, também busca oferecer toda a estrutura técnica e tecnológica para apoiar a implantação de empresas. Na chegada de uma nova fábrica, por exemplo, a instituição trabalha junto com a empresa desenhando um organograma para a contratação de pessoal que será envolvido nas etapas de construção, montagem e operação da planta.
O Cimatec Industrial - que amplia a capacidade de atendimento do Senai Cimatec e deverá entrar em pleno funcionamento ainda esse ano- também dará suporte tecnológico às empresas instaladas no Polo. Será um complexo tecnológico e industrial com mais de 4 milhões de m², laboratórios avançados e inclusive uma pista de testes para o setor automotivo. O espaço será um vetor de crescimento de diversos setores industriais, como o de energias renováveis, automotivo e da indústria da saúde; além de possibilitar a atração de novos empreendimentos.

Empresas se unem em parceria para formar a mão de obra que as move

Desenvolvido pela Ford, o Programa de Educação para Jovens/Ford tem como meta desenvolver jovens em competências para o mercado de trabalho, tendo como referência aquelas necessárias aos cargos iniciais das industriais do Polo.  Em sua 4ª Edição, o Programa irá atender 125 jovens de escolas públicas de Camaçari, sendo 50 alunos do ensino fundamental 2 e 75 do ensino médio. O programa inclui, em uma etapa posterior, uma qualificação profissional realizada pelo Senai. No caso dos estudantes do Ensino Fundamental 2, as competências são desenvolvidas por meio da robótica educacional. 
Já o Projeto SEJA! Saberes da EJA é uma iniciativa patrocinada pela Braskem que visa elevar a educação básica de jovens e adultos maiores de 18 anos, com a oferta do Ensino Médio Profissionalizante a distância. São 105 vagas - 75 vagas para residentes de Camaçari e 30 vagas para residentes de Dias D’Ávila.  O curso também oferece formação profissional no Senai em Montador de andaimes, Eletricista instalador residencial e Almoxarife.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas