Em 15 dias, busca por vacina contra covid-19 salta 218% em Salvador

salvador
16.06.2022, 05:00:00
(Lucas Moura/Secom)

Em 15 dias, busca por vacina contra covid-19 salta 218% em Salvador

Especialista faz alerta para quem pretende tomar o imunizante e se jogar no forró

Com a chegada dos feriadões de Corpus Christi e São João e o aumento nos casos de covid-19 registrado nessa primeira quinzena de junho no estado, mais pessoas correm para os postos de saúde em busca da imunização contra a doença. Há tempos não se via filas tão extensas como as dos últimos dias. De acordo o vacinômetro da prefeitura de Salvador, entre o dia 1º e ontem, mais do que triplicou o número de pessoas vacinadas em um único dia. No primeiro dia de junho, 7.420 se vacinaram. Ontem, foram 23.569, um aumento de 218%. 

Eliana Maria Lima, 59, foi uma das mais de 20 mil pessoas que tomaram a vacina nesta quarta-feira (15). A corretora de imóveis foi até o 5º Centro de Saúde (Barris) em busca da quarta dose do imunizante anticovid e ficou cerca de três horas na fila do drive thru. 

Apesar de não ter planos de viajar nos feriados como muita gente que correu para se vacinar desde o início do mês, Eliana não deixou de tomar sua dose no dia certo, sem atrasos. Em companhia da filha, Valdete Lima, a corretora foi finalmente imunizada por volta de 15h20. A rejeição à ideia de sair de Salvador é justamente pela alta de casos ativos no estado.

“É muito importante se imunizar independentemente do momento, mas nesses períodos de festas e feriados é mais ainda. Isso porque há muita aglomeração e um pouco de displicência dos cuidados preventivos”, afirma Eliana. Ela teve covid-19 no início da pandemia, em abril de 2020, mas felizmente não evoluiu para um quadro grave. 

Efeito demora 15 dias

Quem tomou a vacina de última hora para viajar e curtir o São João, é preciso tomar cuidado. O imunologista Celso Sant’Anna alerta que os anticorpos contra a covid-19 passam a fazer efeito 15 dias após a vacinação. “As pessoas estarão sob o efeito de proteção nos níveis adequados de anticorpos a partir do 15º dia após tomarem a vacina e não imediatamente depois. Por isso, todas as restrições são importantes durante este período, já que estamos vendo um aumento no número de casos da doença”, explica o médico. 

Apesar de já ser de conhecimento geral que as vacinas não previnem a contaminação pelo coronavírus, é importante estar com o calendário vacinal atualizado para que os casos da doença não evoluam para complicações graves e sobrecarreguem os hospitais. Salvador possui uma cobertura elevada de pessoas com a segunda dose da vacina, chegando a 97% da população, mas muitos não voltaram para tomar a primeira dose de reforço [terceira]. 

Cerca de 728,6 mil pessoas estão com essa terceira dose em atraso, o que faz com que a cobertura vacinal para este público esteja em 69%. Ao todo, são mais de 1,3 milhões de pessoas que não completaram o esquema de imunização contra a covid-19. 

“É fundamental que aqueles que não tomaram a terceira dose atualizem seus calendários. Os que precisam de quarta dose também são prioritários. Em especial os que possuem mais de 50 anos, têm comorbidades, transplantados e que convivem com o HIV, porque podem ter um desfecho extremamente grave quando em contato com uma variante que possa escapar do sistema imunológico”, explica Celso Sant'Anna.  

Julho em alerta

O virologista e pesquisador Gúbio Soares prevê um aumento no número de casos ativos de covid-19 em julho, após o São João. "No próximo mês teremos um aumento significativo porque o vírus está em circulação", afirma o especialista. Gúbio teme ainda que pessoas que apresentem sintomas leves, mesmo com resultado positivo, caiam na farra no período junino. 

"A procura por testes de farmácia aumentou. As pessoas estão testando positivo e não informam às autoridades. Podem ter aqueles que, com sintomas leves, achem que é falso positivo, frequentem aglomerações e disseminem o vírus em grande escala", acrescenta.

Quem também passou boa parte da tarde de quarta-feira esperando para tomar a sua quarta dose foi a cabeleireira e maquiadora Lídia Nascimento, 53. Ela ficou na fila de pedestres do 5º Centro de Saúde e precisou se deslocar de onde mora, no Rio Vermelho. “Eu acho que a vacinação poderia ser mais acessível, hoje tive que pegar Uber para conseguir vir. Mas sou grata por ter conseguido tomar e sou a favor das vacinas desde sempre”, afirma. 

Enquanto não se completam os 15 dias para que a proteção comece a fazer efeito, o imunologista Celso Sant’Anna recomenda as medidas necessárias para a prevenção, inclusive nas festas juninas: “É importante continuar usando máscara em ambientes fechados ou em locais abertos com aglomerações; também deve-se continuar lavando as mãos. Naturalmente, se tiver qualquer sintoma gripal, procurar um médico”, afirma. 

O que fazer em caso de sintomas antes de viajar

Caso tenha entrado em contato com pessoas que testaram positivo para a covid-19 ou ainda apresente sintomas gripais, o indicado é que seja realizado o teste a partir do 5º dia. O tempo é necessário para que o exame tenha maior grau de confiabilidade. 

O imunologista Celso Sant’Anna explica que o ideal é a realização do RT-PCR, o teste mais recomendado, mas outros também podem ser feitos. O importante mesmo é ter certeza se está contaminado e, caso sim, ficar em isolamento. “Os testes não costumam dar positivo durante a janela imunológica, por isso os cinco dias. O ideal é o PCR, mas outros testes estão disponíveis e são úteis para se ter um diagnóstico rápido, como os de farmácia”, diz. 

A médica Elisyanne Gleyce de Oliveira, 26, se imunizou com a quarta dose na semana passada. Como deve se reunir com familiares próximos no feriado, se sente mais protegida com todo o esquema vacinal em dia. “É essencial estar imunizado durante o período de festas para evitar a contaminação desenfreada atrelada às complicações da covid”, afirma.
 

*Com orientação da subchefe de reportagem Monique Lôbo.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas