Em 2019, houve um aumento de vagas para estagiários e aprendizes

educamais
04.12.2019, 17:50:47
Atualizado: 04.12.2019, 18:14:07
(Shutterstock)

Em 2019, houve um aumento de vagas para estagiários e aprendizes

Entre janeiro e outubro o aumento foi de 3,7%

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

De acordo com dados do Centro Integração Empresa-Escola (CIEE), as vagas de estágio e aprendizagem tiveram aumento de 3,7% entre janeiro e outubro de 2019. Hoje, são atendidos pela entidade 310 mil estagiários e aprendizes em 20 estados do país. Para o ano de 2020, a estimativa é a de que só no primeiro trimestre estejam abertas 85 mil vagas para aprendizes e estagiários. 

Este ano, considerando todos os segmentos de contratação - público e privado -  as vagas mais procuradas para estágio entre os estudantes de nível superior foram para os cursos de Direito, seguidas de Pedagogia, Administração, Ciências Contábeis, Engenharia Civil e Ciências da Computação. Já para os estudantes de nível técnico a lista é liderada pelo curso de Administração, Enfermagem, Informática, Segurança do Trabalho e Eletrotécnica.

Larissa Mesquita, estudante do 7º semestre de Jornalismo, faz parte da estatística daqueles que conseguiram um espaço no mercado de trabalho através do CIEE. Segundo ela, o estágio é a oportunidade do estudante colocar em prática tudo aquilo que aprende em sala de aula. “Em particular, o estágio me proporciona uma experiência única. Me mostrou do que eu sou capaz como profissional e como ser humano, afinal, eu preciso todos os dias praticar o coletivo junto aos meus colegas de trabalho”, conclui.

Lei da Aprendizagem

Sancionada em 2000, a lei determina que uma cota entre 5% e 15% das vagas das companhias consideradas de médio e grande porte sejam destinadas para jovens entre 14 a 24 anos incompletos, desde que seja estudante dos ensinos fundamental, médio, técnico ou formado. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas