Em caso raro, chute de bebê rompe útero e quase leva mãe a morte

mundo
19.10.2017, 12:56:00
Atualizado: 19.10.2017, 12:57:46

Em caso raro, chute de bebê rompe útero e quase leva mãe a morte

Com forte hemorragia interna, a grávida de 35 semanas foi levada às pressas para centro cirúrgico

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A história de uma grávida de 35 semanas chamou a atenção. A chinesa identificada como Zhang quase perdeu a vida e o bebê de uma forma inusitava. No último dia 2, ela acordou com fortes dores abdominais e procurou o hospital. Depois de fazer exames, os médicos do Hospital da Universidade de Pequim, em Shenzhen, perceberam que a gestante tinha alterações na pressão sanguínea, pulsação e respiração, o que os levava à suspeita de ruptura no útero. Uma ultrassonografia confirmou o fato, mas com um detalhe incomum: uma das pernas do bebê estava do lado de fora do órgão. A equipe médica suspeita que um “chute” do bebê tenha provocado o rompimento do útero. 

Por causa do alto risco de infecção para mãe e bebê, cinco minutos após a confirmação do diagnóstico, Zhang foi levada para uma cesariana de emergência no centro cirúrgico. O procedimento era considerado de risco, pois ela sofria de forte hemorragia interna. A cirurgia correu normalmente e os dois passam bem. Os médicos confirmaram que a perna do feto estava cutucando a cavidade abdominal da mãe, passando por um corte de sete centímetros no útero. 

Em 2016, pouco antes de engravidar, Zhang passou por uma cirurgia para a retirada de um mioma uterino. De acordo com os médicos, o procedimento deixou cicatrizes no tecido do útero, o que pode ter facilitado o rompimento. A ruptura uterina é uma condição grave, mas extremamente rara. A história foi publicada pelo hospital em sua página no Weixin, uma espécie de "Facebook" chinês.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas
  • Assinaturas: 71 3480-9140
  • Anuncie: 71 3203-1812
  • Ache Aqui Classificados: 71 3480-9130
  • Redação: 71 3203-1048