Encontrados os corpos de duas crianças vítimas de naufrágio no Pará

brasil
25.08.2017, 13:43:17
(MAGDA VROSK / DIVULGAÇÃO / AG. PARÁ)

Encontrados os corpos de duas crianças vítimas de naufrágio no Pará

Segundo a secretaria estadual de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), os dois corpos localizados são de uma menina, entre oito e dez anos de idade, e de um menino, que deve ter entre um e três anos

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Equipes de busca localizaram hoje (25) os corpos de mais duas crianças que viajavam a bordo do barco Capitão Ribeiro, que naufragou na última terça-feira (21), no Rio Xingu, entre os municípios de Senador José Porfírio e Porto de Moz, no Pará. Com isso, já chega a 23 o total de mortos no naufrágio.

Segundo a secretaria estadual de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), os dois corpos localizados são de uma menina, entre oito e dez anos de idade, e de um menino, que deve ter entre um e três anos. Segundo as primeiras informações, elas estavam no porão do barco e foram encontradas quando as equipes de busca retiravam as mercadorias estocadas no local.

A Segup trabalha agora com a informação de que ainda há dois desaparecidos – ainda que o número exato de pessoas no navio, na hora do acidente, seja incerto. Segundo o Comando do 4º Distrito Naval, na documentação que entregou às autoridades antes de iniciar a viagem, em Santarém (PA), o responsável pelo barco informou que havia apenas dois passageiros a bordo.

Além de 23 mortos e ao menos dois desaparecidos, outras 27 pessoas foram resgatadas com vida. De acordo com a Segup, os trabalhos de buscas continuarão até que todas as vítimas sejam localizadas.

O secretário adjunto de Segurança Pública e Defesa Social, André Cunha, disse que há evidências, como o número de redes de dormir instaladas e de refeições que seriam servidas, sugerindo que haveria ao menos 50 pessoas na embarcação.

Esta manhã, militares da Marinha do Brasil e bombeiros retomaram os trabalhos para tentar trazer à tona o barco.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas