Escolas não fazem parte da primeira etapa da retomada em Salvador

coronavírus
07.07.2020, 14:00:59
Atualizado: 07.07.2020, 15:07:19
(Arquivo Agência Brasil)

Escolas não fazem parte da primeira etapa da retomada em Salvador

Prefeito explicou que algumas atividades terão análise à parte

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A retomada das escolas das redes pública e privada de Salvador não está incluída agora no plano de reabertura anunciado nesta terça-feira (7) por ACM Neto e Rui Costa.

O prefeito explicou que educação, futebol profissional, praias, parques e outros espaços similares terão uma análise feita à parte. Ainda não há previsão de data para o retorno das aulas.

No final de junho, Neto prorrogou a suspensão das aulas.

"Não há condições as aulas voltarem nesse momento. Ainda não há segurança para isso", disse o prefeito.

Em outras ocasiões, Neto adiantou que os calendários letivos de 2020 e 2021 devem se juntar, para evitar prejudicar os alunos. "Todo esforço será feito para garantir reposição das aulas", afirmou. "É claro que não vai ter férias, não vai ter recesso. A gente vai ter que juntar o calendário de 2020 com o calendário de 2021, para fazer um calendário que contemple os dois anos letivos. Mas a ideia é que os alunos não percam o ano de 2020".

A prefeitura lançou uma plataforma de conteúdo complementar, via internet, para alunos da rede pública municipal. Também tem ofertado conteúdo através da TV aberta. "A gente sabe que a situação do aluno da rede pública é bem diferente da situação do aluno da rede particular. Em geral, as escolas particulares estão fazendo algum tipo de atividade pedagógica à distância, pela internet, com seus alunos. A rede pública, até agora, não", afirmou no lançamento, em maio.

Esse conteúdo, contudo, não será contabilizado como como aula da carga horária básica das escolas.

Retomada
A reabertura anunciada hoje contempla, na primeira etapa, shoppings, templos e igrejas, drive-ins e comércios de de rua com mais de 200 m². Não há data definida para reabertura, já que ela foi condicionada à taxa de ocupação dos leitos de UTI para covid-19. A retomada consiste em três fases. Além disso, cada atividade terá restrições próprias. 

Os shoppings devem funcionar de segunda a sábado, das 12h às 20h, presencial e com drive thru. Alimentação terá somente delivery e retirada, ou seja, não vai ter praça de alimentação. Há determinação para a capacidade - as áreas comuns devem ter uma pessoa a cada 9 metros quadrados. Lojas devem ter uma pessoa a cada 5 metros quadrados.

Templos e igrejas terão funcionamento de segunda a sábado, das 10h às 20h. Domingo não haverá restrição de horário. A capacidade deve ser de 20% do espaço ou 50 pessoas - o que for maior. Será preciso usar máscaras e manter afastamentos. Ficam proibidas atividades em escolas, aulas e reuniões, além de espaços para crianças.

Os estabelecimentos de rua com mais de 200m² poderão funcionar de segunda a sexta, das 10h às 16h. A operação poderá ser presencial ou com drive thru. A capacidade deve respeitar o limite de 1 pessoa a cada 9m², o estacionamento com ocupação máxima de 50% a partir de 10 vagas. Os locais devem oferecer atendimento prioritário a pessoas dos grupos de risco, exigir uso de máscara e afastamento das pessoas. Eventos presenciais em lojas ficam proibidos.

Já drive-ins só podem funcionar com autorização prévia da prefeitura. A operação só poderá acontecer dentro de veículos fechados - o serviço de alimentação deve ser dentro destes. Os carros terão distanciamento mínimo de 1,5 entre um outro. A venda de ingressos e pagamento de alimentação será exclusivamente on-line e a empresa que for organizar deve oferecer uma vila virtual para quem quiser usar o banheiro, evitando aglomeração.

Clique para ver o plano completo de reabertura

A primeira fase da reabertura prevê ocupação de menos de 75% dos leitos de UTI exclusivos para a covid-19. A fase 2 começa quando essa taxa chegar a menos que 70% e a 3 quando for menor que 60%. Sempre deve-se manter essa taxa por cinco dias para que a fase tenha início. Atualmente, a taxa de ocupação de UTIs exclusivas para covid-19 está em 79%.

(Foto: Reprodução)

"As decisões são técnicas, acompanham os critérios científicos. Não é a minha vontade como gestor, a vontade do governador. A nós cabe mediar", explicou Neto."O foco é assegurar que não haja falta de leito hospitalar para atender a todos os pacientes que precisem". Educação, futebol profissional, praias e parques públicos, além de desmais espaços do tipo, estão sendo analisados à parte.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas