Esquenta Junino do CORREIO anima noite dos leitores

salvador
22.06.2021, 22:16:00
(Reprodução)

Esquenta Junino do CORREIO anima noite dos leitores

Jornal iniciou os festejos juninos nesta terça-feira (22); Veja como foi

Com a presença ao vivo de Adelmário Coelho e Zelito Miranda e participações especiais de Virgílio, Wado Marques, Velando e Del Feliz, o CORREIO iniciou os festejos juninos nesta terça-feira (22). O Esquenta Junino, transmitido das 18h30 às 20h pelas redes sociais do jornal, acalentou o coração dos baianos que sentem falta das aglomerações em volta das fogueiras de São João.

 

O programa teve início mostrando fotos enviadas por leitores do jornal caracterizados para o São João quando ainda eram crianças, em uma época em que ainda era possível festejar e que, com fé na vacina, voltará. A seguir, os apresentadores e jornalistas do CORREIO, Jorge Gauthier e Osmar Marrom Martins, ressaltaram a homenagem à autêntica tradição junina e fizeram as apresentações da noite.

Teve conversa sobre a resistência do forró, “O Neném” e “Anjo Querubim” por Adelmário e “Do Jeito que Seu Nego Gosta” por Zelito - a pedido dos leitores mais românticos -, receita de canjica e uma chamada do professor e historiador Rafael Dantas para um bate-papo sobre a origem do São João.

“Essa época do ano é muito marcada por alegria, fartura e festas, em diversas culturas espalhadas pelo mundo. Esse ano, por conta da pandemia, não vamos ter São João, mas podemos trazer indicações de obras e contar um pouco sobre essa história”, convidou o professor.

Mas não foi só isso. “Forró Porreta”, interpretada por Zelito, foi uma das músicas mais animadas da noite, junto com a saideira, “Não fale mal do meu país”, por Adelmário Coelho. O leitor ainda teve participação significativa em todo o processo, uma vez que eram os pedidos que orquestravam a ordem das músicas da transmissão. 

“O Neném”, por exemplo, foi um pedido da soteropolitana Edielma Lobo, enquanto que “Não fale mal do meu país” foi tocada graças ao leitor Neco Lima, de Conceição de Almeida. Pelo chat do YouTube, Ana Amélia Nunes​ comentou: “Tô amando esse clima, já vou cair no amendoim”. Prontamente, Gauthier chamou Marilene, de Cruz das Almas, para ensinar Ana a fazer também a canjica.

O programa ainda foi embalado pelas aparições especiais da noite, que surgiram para contar relatos pessoais de suas histórias com o São João. O vocalista do grupo musical Flor Serena, Vanderson Gomes, foi um dos convidados.

“Nesses mais de 20 anos de Flor Serena que a gente toca nesse Brasil afora foi um São João de Amargosa, a praça lotada de gente de madrugada, e uma menina de 4 anos de idade, Aninha, subiu ao palco para me dar um prêmio e acabou cantando comigo a música todinha, decorou toda a letra, foi lindo, marcante mesmo”, relatou o cantor.

Uma das últimas de Zelito Miranda, “Felicidade não se deixa pra depois”, emocionou o intérprete e os presentes, quando Zelito emendou, após a canção, um discurso saudoso. “Nós necessitamos de cada gota de felicidade, vamos curtir os pormenores e os detalhes da vida nesse período em que o coração necessita tanto de emoção”, disse.

Foi assim que se sentiu a gerente de marketing do CORREIO, Marta Sousa, ao finalizar o programa e notar sua contribuição para o sucesso dele. "Hoje, quando a gente finalizou programa, eu estava chorando. E é sempre assim, desde o ano passado, quando encerra um programa de São João. Eu me emociono porque eu sei o valor dessa cultura tão própria pra gente que é nordestino. É uma realização muito grande poder saber que a gente está contribuindo com e também com os artistas nesse momento tão complicado, segundo ano que a gente passa sem o São João presencial", afirmou.

Por isso, aos que não conseguiram assistir ao programa do dia 22, ainda há chance de curtir mais uma gotinha de felicidade. Na quinta-feira (24), o CORREIO realizará uma segunda transmissão junina, o Arraiá Digitá, com uma lista maior de artistas. Fulô De Mandacaru, Léo Estakazero, Cicinho e Juli De Assis, Targino Gondim, Bete Nascimento, além de Adelmário e Zelito, são o que o leitor pode esperar da noite junina.

"Amamos São João e não é porque não podemos curtir do jeito que gostamos que devemos deixar de lado essa tradição. No dia de São João ainda teremos um programa especial para fazer o povo ter um momento de alegria com muita prosa, histórias e música, com Léo Estakazero, Fulô de Mandacaru e novos talentos da música junina do Nordeste", convida Gauthier.

O São João no Correio conta com o apoio da Perini, Mahalo, E Stúdio, ITS Brasil, Hotel Vila da Praia e Blueartes.

*Sob orientação da subchefe de reportagem Monique Lôbo

Leitor pede música à Adelmário Coelho
Leitor pede música à Adelmário Coelho

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas