Estreia do Vitória na Série B com triunfo é elogiada por Pivetti

e.c. vitória
09.08.2020, 19:08:00
Atualizado: 09.08.2020, 19:08:50
"Estamos projetando a Série B como 38 finais", afirmou Pivetti (Foto: Letícia Martins/EC Vitória)

Estreia do Vitória na Série B com triunfo é elogiada por Pivetti

Leão começou bem a jornada rumo à primeira divisão

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O Vitória largou bem em sua maratona rumo à elite do futebol nacional. Após sete anos consecutivos sem começar o Brasileirão com um triunfo, o Leão quebrou o tabu e faturou os três pontos em sua estreia em 2020. O rubro-negro aproveitou o fator casa e bateu no Barradão o Sampaio Corrêa por 1x0, no sábado (8). 

O futebol mostrado pelo time animou o torcedor. Bastante agressivo, o Leão apresentou mais posse de bola e acumulou várias chances de gol. O resultado foi criado em um lance de bola parada, após  Jordy Caicedo sofrer um pênalti e Thiago Carleto, com categoria, mandar para o fundo da rede, aos 18 minutos de partida. Foi o primeiro triunfo do Vitória sob o comando do técnico Bruno Pivetti. Nos outros quatro, foram três empates e uma derrota. 

Carleto comemorou o resultado, mas pediu atenção para a queda de rendimento no segundo tempo. “No primeiro tempo a gente propôs. A gente fez o gol e ficou um pouco moroso, trocando bola dentro de campo. Dentro de casa a gente precisa agredir um pouco mais, para quando pegar o adversário saber sufocar um pouco eles”, afirmou o jogador rubro-negro. 

Com os três pontos no bolso, o Vitória começa o Brasileirão entre os cinco primeiros colocados. Operário-PR e Avaí ganharam seus respectivos jogos por 3x1 e aparecem na frente, assim como o Juventude, que venceu por 2x1. Já o América-MG e CSA também aplicaram 1x0 em seus rivais, mas o time de Minas recebeu menos cartões amarelos que o Leão e, por isso, está no 4º lugar na tabela.

Já o Cruzeiro, que faz a primeira Série B em sua história, até derrotou o Botafogo-SP por 2x1, mas é o lanterna por ter iniciado com seis pontos negativos - uma penalização imposta pela Fifa pelo não pagamento de empréstimo do volante Denilson, na temporada de 2016.

O resultado positivo do Vitória anima, mas ainda há muito chão pela frente. E, agora, a correria irá começar. Se o rubro-negro teve duas semanas sem jogos antes de estreia no Brasileirão, já deve se preparar para voltar a campo nesta terça-feira (11), às 21h30, contra o Figueirense, no Orlando Scarpelli, em Florianópolis. Depois, tem novo compromisso na sexta (14), diante da Ponte Preta, em Campinas. E, pela semana que vem, estará de volta ao Barradão na quarta (19), contra o Náutico, e viajará para Maceió para encarar o CRB no sábado (22) - ou seja, são 14 dias de separação entre a 1ª rodada do Leão e a 5ª.

“Estamos projetando a Série B como 38 finais. Conseguimos vencer a primeira final. Agora vamos dedicar todos os esforços para sair com o resultado positivo de Florianópolis. Depois temos o jogo em Campinas. Focar todos os esforços no próximo jogo, que é a nossa próxima final. Sempre salientando bem a questão do gerenciamento do grupo porque os jogadores não podem somente estar em condição de jogar. Têm que estar em condição de competir”, afirmou Pivetti.

Elogios
Além do primeiro triunfo do Vitória nesta Série B, o duelo perante o Sampaio Corrêa marcou a estreia de Marcelinho, que estava, desde 2011, no Ludogorets Razgrad, da Bulgária. Ele já tinha trabalhado com Pivetti no clube europeu na temporada 2017/18, quando o atual técnico do Leão era auxiliar de Paulo Autuori. Neste reencontro, o meia recebeu aprovação do comandante. “Foi uma estreia boa. Temos margem para evoluir. Já detectamos a qualidade que o Marcelo pode agregar à equipe, disse Pivetti.

O treinador também comemorou o triunfo - afirmando ser, neste momento, até mais importante que a apresentação da equipe. “O fator fundamental era os três pontos. Sabemos o nível competitivo da Série B. Era importante estrear com Vitória. Ficamos muito satisfeitos, principalmente com o resultado (...)  O fundamental era a conquista dos três pontos e fomos eficientes nesse sentido”, deu o recado.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas