Eu compro, tu compras, ele compra. Para quê?

artigo
08.12.2018, 14:00:00

Eu compro, tu compras, ele compra. Para quê?

 
Os olhos brilham, é de arrepiar. De um lado a roupa perfeita, do outro uma Smart TV 4K LED, por fim, estava à sua frente o teclado só esperando a hora que desse o primeiro clique. Foi quando percebi que não precisava fechar a compra. Era só apertar o botão e desligar o computador. Tudo acabava ali.
 
Precisava ser livre, foi quando ouvi uma voz interior dizendo: para tudo! Você não precisa! Se desse atenção não ficaria pedra sobre pedra. Num simples toque na tecla, tudo estaria resolvido.
 
Preferi ficar ali, sentada à frente daquela tela colorida, recheada de tentações.

Assim como eu, grande parte da população brasileira também se encontrava, acreditando que necessitava consumir esses valores, pautados na economia pelos bombardeios de imagens em comerciais, outdoors,  redes sociais, esquecendo-se de analisar se precisa do produto apresentado.


Percebe-se que - diante dos avanços tecnológicos, dos contextos culturais, econômicos, da globalização - o indivíduo é estimulado por suas “necessidades” humanas, individuais, em uma sociedade marcada pelo consumismo, imediatismo, mídia visuais, propagandas, todos esses fatores acabam atribuindo novos olhares ao mundo, uma forma de retratar a realidade partindo das diferentes formas de comunicação.
 
De repente, o carrinho já está ficando cheio, são muitas promoções. Do outro lado, o adversário pode ser mais rápido. A corrida está quase no fim. O relógio está contabilizando o tempo.
 
Um tempo que me faz perceber o quanto a sociedade é instantânea, construída pelos desejos constantes, de múltiplas ofertas, que são mutáveis de acordo com seus interesses e preocupações, influenciados por diversas razões. Portanto, faz-se necessário compreender que este caráter compulsivo, estabelecido nesta sociedade é desenfreado. Adorno e Horkeimer (1985) nos dizem que, a alienação das massas se deve à indústria cultural, à indústria do entretenimento. Uma sociedade imbuída de desejos imediatistas, uma busca constante por intensas sensações a serem experienciadas de forma individualizada.
 
E nessa necessidade de tornar-se feliz, o gatilho foi disparado. A tecla foi tocada. A compra foi feita com sucesso. E, de repente? Um sorriso surge, uma nova janela é aberta. Tudo começa novamente, de forma fluída.


Paula Brito é professora e escritora

Opiniões e conceitos expressos nos artigos são de responsabilidade dos autores


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/o-foco-e-total-aqui-neymar-se-apresenta-a-selecao-brasileira/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/conheca-um-dos-destinos-mais-procurados-pelos-soteropolitanos/
Potencial do povoado Baixio atraiu o empreendimento Ponta de Inhambupe
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/pm-morre-apos-ser-baleado-dentro-de-hotel-no-dois-de-julho/
Vídeo mostra hora do disparo, que atingiu o soldado no rosto
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/homem-agride-e-ameaca-de-morte-funcionarios-de-restaurante-em-salvador/
Caso ocorreu na noite desta quinta-feira (23) em empreendimento na Cardeal da Silva
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/esse-cara-vai-me-matar-luisa-sonza-fala-sobre-regressao-de-whindersson-apos-briga/
Youtuber se envolveu em confusão com influencer Carlinhos Maia; entenda
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/plateia-abandona-sessao-por-cenas-de-sexo-explicito-de-filme-em-cannes/
Cena de sexo bastante longa em banheiro entre personagens foi criticada
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/classico-caverna-do-dragao-e-revivido-em-live-action-para-comercial/
A recepção da propaganda foi tão boa que internautas logo pediram um filme
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/juntos-e-shallow-now-5-versoes-do-hit-menos-piores-que-a-de-paula-fernandes/
Tem nos ritmos forró, country e, claro, no estilo pagodão da La Fúria; ouça
Ler Mais