Ex-prefeito ACM Neto inicia maratona de viagens pelo interior nesta quinta-feira

bahia
18.05.2021, 05:30:00
ACM Neto: "A ideia é trazer sugestões a partir dessas viagens para que possamos construir um projeto para o futuro da Bahia" (Foto: Max Haack/Divulgação)

Ex-prefeito ACM Neto inicia maratona de viagens pelo interior nesta quinta-feira

Objetivo do projeto é promover encontros para discutir os problemas, pensar soluções e encontrar novas potencialidades para o desenvolvimento da Bahia

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O ex-prefeito de Salvador e presidente nacional do DEM, ACM Neto, põe o pé na estrada a partir desta quinta-feira. Até maio do ano que vem, o democrata vai visitar dezenas de municípios baianos  onde irá discutir - com lideranças políticas  e com a sociedade civil -  os problemas locais e regionais, pensar em soluções e encontrar novas potencialidades para o desenvolvimento do estado. A maratona de viagens, que faz parte do projeto "Pela Bahia - Caminhos para o futuro do nosso estado", terá início nesta quinta e sexta-feira pelos municípios de Mucugê, Ibicoara, Barra da Estiva, Abaíra e Piatã, na Chapada Diamantina.

A  região da Chapada reúne 29 municípios, concentra 3,2% da população baiana (quase 480 mil habitantes) e 1,7% de toda a riqueza produzida no estado. Mucugê e Ibicoara são os dois principais polos agrícolas da região, gerando quase R$ 1 bilhão em receitas só neste setor.  Outra atividade  bem forte é o turismo. Na região, ACM Neto irá visitar fazendas de batata, cebola, tomate, frutas vermelhas e de café gourmet, além de vinícolas, cooperativas e produtores de cachaça de Abaíra.

"A ideia é que a gente possa ter essa uma visão bem completa do que está dando certo em termos de produção, ver de perto a infraestrutura, a possibilidade de novos mercados. Claro que vai ter o momento da política quando iremos conversar com prefeitos, vereadores e lideranças locais", destacou o ex-prefeito de Salvador, lembrando que tudo isso será feito obedecendo as medidas sanitárias de combate ao novo coronavírus.  Não haverá eventos de rua, nem aglomerações. "Todos os encontros e reuniões serão realizados com limite de pessoas e com distanciamento social. Acima de tudo, respeito à vida", afirmou.

Segundo ACM Neto, o objetivo do Pela Bahia é mostrar que o estado pode avançar em áreas como educação, saúde, cultura, segurança pública e economia. "Este é o propósito fundamental do projeto: mostrar que a Bahia pode muito mais. Neste sentido, vamos promover encontros  e  observar de perto os principais problemas e desafios, ouvir as pessoas e,  a partir de uma diálogo  conjunto com a sociedade, com cada cidadão e com as forças vivas da sociedade, pensar soluções e encontrar novas potencialidades numa perspectiva de desenvolvimento futuro para o estado", afirmou.

O ex-prefeito de Salvador disse ainda, durante coletiva virtual realizada ontem pela manhã, que a ideia é percorrer todas as regiões do estado até maio de 2022, visitando pequenas, médias e grandes cidades baianas. O trabalho prevê  três grandes etapas.  A primeira é a compreensão da realidade econômica e social de cada região.  

"A Bahia é um estado em que cada região tem a sua própria característica e peculiaridade e, portanto, pensar em soluções futuras  para a Bahia, é compreender a realidade local, suas características e, a partir daí,  traçar um plano para o futuro", afirmou. "Não há uma receita única quando a gente pensa em termos de sustentabilidade econômica para um estado tão grande como a Bahia", continuou.

Esta primeira etapa do projeto prevê  conversas com os principais atores sociais de cada região, pesquisas qualitativas, implementação de grupos permanentes de estudos com técnicos de diversas áreas da Bahia, de outros estados e até do exterior. Na sequencia, será feito o mapeamento da realidade social e econômica de 15 regiões a partir de cinco eixos temáticos: econômico, sociocultural, ambiental, tecnológico e político.

"Dentro desses eixos nós vamos discutir diversos temas, como educação, saúde, segurança pública, investimentos em infraestrutura, recursos naturais, numa visão integrada do estado, a partir da contribuição de cada região", disse.
 
Finalmente, a terceira etapa com as projeções de futuro, com a identificação dos caminhos para promover  um desenvolvimento econômico mais equilibrado da Bahia a partir do estímulo ao desenvolvimento de cada região. "Podemos fazer o estado conseguir muito mais, muito mais do que conseguiu até hoje", assegura  ACM Neto, para acrescentar: "Não vou dizer que nada prestou ou nada foi feito de maneira positiva na Bahia nos últimos anos. Existem coisas positivas que devem ser observadas, aproveitadas e aperfeiçoadas. Mas, na minha opinião, a gente pode mais. E pode muito mais exatamente porque a Bahia tem  condições de ser o estado que lidere o desenvolvimento econômico do Nordeste e,  a partir daí, promova o equilíbrio social, a inclusão, a distribuição de renda, a superação da pobreza e a melhoria efetiva dos indicadores sociais".

Educação
O presidente nacional do DEM  destacou que a prioridade absoluta das reflexões e análises do  Pela Bahia será a educação. "Nós vamos falar muito ao longo desse ano de educação. Infelizmente, hoje,  a Bahia tem um dos piores indicadores educacionais de todo o Brasil. Esta é uma prioridade absoluta da nossa discussão:  como, a partir da educação, a gente pode dar um salto para o futuro", destacou. "Basta observar os dados do Ideb [Índice de Desenvolvimento da Educação Básica] para ver que a Bahia parou no tempo na educação. Os governos do PT negligenciaram, deixaram de lado a educação. Não investiram no setor e os números estão aí. A Bahia ocupando os últimos lugares em termos de qualidade do ensino", afirmou.

Ao fim da série de  viagens pelo interior,  serão elaborados dois produtos: um impresso, que vai reunir todo o diagnóstico feito e sinalizar as ideias para o futuro, e um outro digital - um site  agregador das pautas e de incentivo à participação direta da população. O ex-prefeito de Salvador destacou o "desejo de muita gente, principalmente jovens, de trabalhar voluntariamente no projeto".  

Na final da coletiva de ontem, ACM Neto  descartou, mais uma vez,  qualquer possibilidade de ser candidato a vice-presidente da República  nas eleições do ano que vem. "Eu não tenho outro projeto no meu horizonte que não seja disputar o governo do estado da Bahia. Eu ainda não posso me colocar como pré-candidato,  mas em termos  de planos, projetos e desejo pessoal eu posso falar: meu projeto é ser candidato ao governo da Bahia", enfatizou.

DEM vai expulsar Rodrigo Maia  

Durante a coletiva de ontem,  ACM Neto, anunciou que ainda esta semana um grupo de deputados do partido irá formalizar o pedido de expulsão do ex-presidente da Câmara, Rodrigo Maia (RJ) da legenda. A bancada é coordenada por Efraim Filho (DEM-PB).  

"Como presidente do partido eu vou seguir os trâmites previstos no estatuto do Democratas, mas  esse pedido de expulsão vai ser dado seguimento e  caberá à executiva nacional do partido deliberar sobre a expulsão", disse.  "O problema hoje de Rodrigo não é apenas comigo, é com o conjunto do partido. As ofensas dele atingem o partido como um todo e por isso é que houve essa reação da bancada federal", disse ACM Neto.

Apesar dos recentes  atritos do DEM com o  governador de São Paulo, João Doria (PSDB), ACM Neto afirmou que a legenda espera manter um "excelente" diálogo com os tucanos. Ele lembrou que, de 1994 até 2018, o Democratas apoiou  formalmente todos os candidatos do PSDB à presidência da República, com exceção do pleito de 2002.

"Infelizmente João Doria desconsiderou toda essa relação construída com o partido. Ele impôs a saída do vice- governador Rodrigo Garcia, que era um quadro histórico do DEM, e que acabou se filiando ao PSDB. Eu não quero de maneira alguma que esse episódio possa  afetar ou prejudicar a excelente relação entre os dois partidos".

ACM Neto informou ainda que no último final de semana conversou com diversas lideranças tucanas, como  o presidente nacional da legenda Bruno Araújo e o governador do Rio Grande do Sul Eduardo Leite.   Na Bahia, manteve contato com os deputados  Adolfo Viana, Paulo Câmara e Tiago Corrêa  e com o prefeito de Mata de São João João Gualberto. "São muitos os laços que  temos com o PSDB, muitas amizades,  e eu tenho certeza que esse episódio de São Paulo não terá nenhuma consequência nacional", assinalou. "Posso assegurar que nossas relações estão preservadas e serão mantidas independentemente deste processo de São Paulo"
.
Por outro lado,  ACM Neto disse  que é possível a filiação do ex-governador Geraldo Alckmin  ao DEM. "Esta hipótese existe, porém ainda não há nenhuma conversa oficial neste sentido, não fiz nenhum convite formal ao governador, e  nem sei sobre o posicionamento dele, se pretende continuar ou sair do PSDB", assinalou.
 
O presidente nacional do Democratas salientou que o DEM ainda não abriu as discussões sobre as eleições de 2002. O tema, garante,  só será tratado a partir do segundo semestre, uma vez que a legenda entende que existem outras prioridades para o país hoje, principalmente o combate à pandemia de covid-19.   
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas