Fábrica clandestina reembalava ovos de Páscoa vencidos em SP

em alta
25.11.2021, 20:19:06
(Reprodução )

Fábrica clandestina reembalava ovos de Páscoa vencidos em SP

Funcionários etiquetavam produtos vencidos com datas atuais

Uma produção de ovos de páscoa que reaproveitava chocolates vencidos foi descoberta pela Polícia Civil de São Paulo. A operação clandestina funcionava em uma fábrica de pipocas, na cidade de  Guarulhos.

No interior do espaço, havia uma escada falsa presa a uma parede, a qual funcionava como uma passagem secreta de acesso a um espaço subterrâneo. Neste local, os funcionários eram orientados a reembalar e etiquetar com novas datas produtos fora do prazo de validade.

De acordo com a investigação, o ambiente era insalubre, mal ventilado e com fios de energia expostos, além de extintores de incêndio também vencidos. Os chocolates reaproveitados era sobra da última Páscoa, quando, em decorrência do fechamento das atividades comerciais por conta da covid-19, um lote grande não vendido foi devolvido à empresa pelos mercados e distribuidores de doces.

A polícia também foi a um depósito pertencente à empresa, localizado em Arujá (SP). Os chocolates vencidos ficam armazenados no depósito até seguirem para a reebalagem. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas