Fábrica de colchões incendiada não tinha licença do Corpo de Bombeiros

salvador
20.03.2019, 13:47:00
Atualizado: 20.03.2019, 18:01:17
(Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO)

Fábrica de colchões incendiada não tinha licença do Corpo de Bombeiros

Equipes seguem trabalhando no rescaldo; 60% do local foi atingido

A fábrica de colchões Ortobom, localizada no bairro de Valéria, em Salvador, que foi atingida por um incêndio na manhã desta terça-feira (19) e perdeu 60% de toda sua estrutura, não tinha Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB). A informação é do próprio Corpo de Bombeiros, que disse, ainda, que esse documento poderia ter ajudado na diminuição dos danos.

Por meio da assessoria de comunicação, o Corpo de Bombeiros afirmou que o AVCB é uma autorização que atesta a segurança de estabelecimentos, relacionado à quantidade de equipamentos e itens exigidos para a dimensão de cada espaço. Procurada pelo CORREIO, a fábrica não se pronunciou sobre o assunto.

Equipes do Corpo de Bombeiros conseguiram preservar cerca de 40% da fábrica de colchões. O fogo, que começou por volta das 5h50, permanece confinado numa área restrita dentro da edificação, na Rua Eurico Temporal. Duas viaturas e 13 bombeiros ainda trabalhavam, na manhã desta quarta-feira (20), no rescaldo das chamas.

Não há registro de vítimas e as causas do incêndio ainda são desconhecidas. Ao todo, 20 famílias ficaram desalojadas por conta do incêndio. São moradores vizinhos da fábrica, que deixaram suas casas.  

De acordo com um bombeiro, a equipe trabalha nesta quarta-feira (20) no combate a três focos de fogo que estão em locais de difícil acesso. 

Curiosos acompanham trabalho dos bombeiros na manhã desta quarta (20) (Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO)

Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros
De acordo com o Corpo de Bombeiros, estabelecimentos de grande ou pequeno porte precisam do AVCB. "Todos os estabelecimentos tem que estar de acordo com a norma dos bombeiros, absolutamente, devem estar de acordo com a norma e a legislação do corpo de bombeiros. Isso inclui as condições de acesso, o número de extintores, o sistema de combates internos e outras ações emergenciais", afirmou o major  Ramon Diego Diniz.

Em suma, os estabelecimentos precisam passar por uma avaliação de bombeiros especialistas, para, então, montar um plano de urgência necessária em casos de incêndio. 

O AVCB é a avaliação que checa os itens de segurança necessários, considerando o tamanho e as condições da estrutura. Um estabelecimento que tem X metros quadrados a mais que o outro, pode necessitar de uma quantidade maior de saídas emergenciais, por exemplo.

Trabalhos
O clima entre os funcionários e trabalhadores, que eram beneficiados com a instalação da fábrica no bairro, lamentam o ocorrido. Muitos acompanham o trabalho do Corpo de Bombeiros desde o início, na manhã de terça-feira (19). 

O microempresário Diego da Silva, 28 anos, é filho do dono de um estacionamento que fica ao lado da fábrica. O local abrigava 16 caminhões de empresas terceirizadas responsáveis por fazer o transporte dos colchões.

"Meu pai trabalha aqui há 37 anos. Vamos esperar a empresa avaliar os danos e nos dar um posicionamento. É uma empresa responsável e que empregava muitas pessoas de forma direta e indiretamente", lamentou.

Como o estacionamento está localizado bem próximo à fábrica, os caminhoneiros tiveram que tirar os veículos às pressas. O motorista José Carlos Moreira tinha três caminhões estacionados no local. Ele utilizou um deles para quebrar o muro e abrir caminho para os outros veículos. Há 20 anos ele trabalha como terceirizado para Ortobom.

"Por volta das 6h, um colega me ligou para avisar que era para retirar meus caminhões. Tive que dar duas rés para quebrar o muro e tirar os carros. Os bombeiros não queriam deixar, mas as labaredas estavam altas", relembrou. 

Bombeiros seguem trabalhando para conter o fogo (Foto: Mauro Akin Nassor/ARQUIVO CORREIO)

Nesta terça, a Ortobom emitiu um comunicado e garantiu que já está prestando apoio aos desalojados, que foram encaminhados para hoteís da região, e que se responsabilizará por auxiliar nas necessidades de quem foi prejudicado. Além disso, a fabricante de colchões informou que o abastecimento dos seus produtos na região de Salvador não será prejudicado.   


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/black-alien-fala-sobre-novo-disco-estou-sendo-eu-mesmo/
Lançado em abril, Abaixo de Zero: Hello Hell é apresentado no Pelourinho neste sábado (21)
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/policia-procura-casal-que-roubou-r-400-mil-de-idosas-na-barra-veja-video/
Irmãs, vítimas têm 89 e 93 anos; homem e mulher entraram disfarçados em prédio
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/baiana-de-21-anos-e-a-primeira-brasileira-a-vencer-premio-da-onu-sobre-meio-ambiente/
Anna Luísa criou o Aqualuz, dispositivo que torna água potável através de raios solares
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/indicado-pelo-brasil-a-corrida-do-oscar-a-vida-invisivel-ganha-trailer-confira/
Dirigido pelo cineasta Karin Aïnouz, o filme estreia nacionalmente em 31 de outubro  
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/ele-ameacava-minha-esposa-todos-os-dias-diz-marido-de-baleira-morta-pelo-irmao/
Baleira foi morta a tesouradas pelo irmão na última terça-feira (17)
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/policia-investiga-se-morte-de-empresaria-no-ce-foi-suicidio-ou-assassinato/
Ela discutia com o namorado no momento do disparo, que a atingiu no peito
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/rambo-ate-o-fim-e-o-adeus-do-personagem-de-stallone/
Quinto filme marca a despedida do soldado que chegou às telas em 1982
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/lembra-do-acustico-mtv-projeto-esta-de-volta-com-tiago-iorc/
Musical com o cantor e compositor será exibido nesta quinta (19) na emissora
Ler Mais