Família de baiano morto em Portugal faz 'vaquinha' para trazer corpo ao Brasil

bahia
21.09.2021, 19:44:15
Atualizado: 21.09.2021, 21:04:48
(Reprodução)

Família de baiano morto em Portugal faz 'vaquinha' para trazer corpo ao Brasil

Moisés Vieira Dias morreu após acidente de moto na cidade de Coimbra

A família do brasileiro Moisés Vieira Dias, de 27 anos, que morreu em um acidente de moto na cidade de Coimbra, em Portugal, está fazendo uma 'vaquinha virtual' para tentar trazer o corpo do jovem para o Brasil. Raquel Vieira, irmã de Moisés que organiza a arrecadção, conta que, dos R$ 60 mil necessários, até então, menos de 10% do valor foi obtido, cerca de 7.991 reais.

Moisés sofreu o acidente na madrugada do último domingo (19), enquanto estava na companhia de um amigo, também brasileiro, identificado como Ricardo "Bolívia", de 36 anos. O veículo derrapou nas proximidades da rotatória de Almengue. Ricardo não resistiu e morreu ainda no local. Já Moisés foi socorrido para o Hospital Universitário de Coimbra, onde teve uma parada cardiorrespiratória. O jovem foi reanimado, passou por duas cirurgias, mas não sobreviveu.

Tatiana Vieira, uma de suas irmãs, conta que Moisés esteve em Ilhéus em agosto, passou um mês com a família e retornou para Coimbra no dia 9 de setembro, 10 dias antes do acidente, que aconteceu por volta de 6h25 da manhã no Brasil. "A dor é muito grande, principalmente para minha mãe, todos estamos sofrendo", diz.

Família de Moisés/Arquivo pessoal

Nesta terça-feira (21), o corpo foi transferido para um hospital em Lisboa e está aguardando necropsia para ser liberado. A previsão é de que o procedimento seja terminado em oito dias. Até lá, a família luta contra o tempo para arrecadar o dinheiro para fazer o traslado.

Ele deixa a esposa e uma filha de sete anos, ambas também moradoras de Portugal há 3 anos. Com a vaquinha, os familiares também pretendem arrecadar dinheiro suficiente para trazer a esposa e a criança ao Brasil. O link para doação está disponível aqui.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas