Fieis celebram o dia de São Bento em missas comemorativas

salvador
11.07.2017, 14:57:00

Fieis celebram o dia de São Bento em missas comemorativas

Santo foi o fundador da ordem beneditina e é considerado o pai dos monges

Por volta do meio-dia desta terça-feira (11), devotos e devotas de São Bento foram até a Basílica que leva o nome do santo na Avenida Sete de Setembro para celebrar o seu dia. Apesar do religioso ter morrido em março, a feste em sua homenagem acontece em julho. Quatro missas foram celebradas em homenagem ao santo. 

Fiéis levam objetos pessoais para serem abençoados na missa em homenagem a São Bento (Foto: Marina Silva/ CORREIO)

“Como o dia da sua morte caía sempre em época de quaresma, não se podia fazer festa”, explica o reitor da Basílica de São Bento, Dom Agostinho Carvalho. Com isso, há séculos os católicos homenageiam o santo no dia da trasladação de suas relíquias (transferência dos seus restos mortais) para a Abadia Saint-Benoît-sur-Loire, na França. 

Livre de todo o mal
São Bento é muito procurado porque quem busca proteção contra o mal. Isso por causa da Oração gravada em sua cruz medalha, de caráter expurgatório.  Rezando no altar dedicado ao santo na Basílica, a consultora de beleza Edenildes Lima, 57 anos, sabia recitar a mensagem de cor. 

“Cruz Sagrada do Padre Bento, a Cruz Sagrada seja a minha luz, Não seja o dragão o meu guia, Para trás Satanás! Nunca seduzas a minha alma, São coisas más as que brindas, Bebas do mesmo veneno”, diz a inscrição. 

“Depois que conheci essa oração passei a ser devota, comecei a me aproximar mais da Igreja. Além de afastar das tentações, do inimigo, ela nos leva para mais perto de Deus”, resume Edenildes. A crença da proteção vem de fatos atribuídos a São Bento, que teria escapado de duas tentativas de envenenamento contra ele. 

Proteção e libertação de todo o mal também é o que significa São Bento na vida da assistente de rotinas administrativas Nadjane Santos, 33 anos. Como devota do santo, ela não deixa de ir à missa em homenagem ao religioso e aproveitou o intervalo do almoço no trabalho para ir até a Igreja. 

“Uma vez eu pedi uma graça para ele e consegui alcançar. Pedi um emprego e fui atendida. Desde então sempre rezo para ele pedindo proteção”, conta sobre sua relação com o santo. 

Pai dos monges
Do nome Bento é que vem a Ordem Beneditina, uma das mais antigas da Igreja Católica, do qual ele é fundador. Bento é considerado o “pai dos monges” do ocidente, pois foi um dos primeiros a incorporar essa tradição oriental ao catolicismo. Os monges se caracterizam pela vida disciplinada, isolada e voltada para a oração. 

São Bento também é considerado um santo evangelizador. Fundador de doze mosteiros, atraiu diversas pessoas para a vida religiosa. “Ele era uma referência de um homem justo. Com isso acabou atraindo várias pessoas para o seu redor”, resume Dom Agostinho. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas