Filha de Carla e Xanddy, Camilly Victória lança primeira música; veja clipe

variedades
23.12.2020, 12:30:00
Atualizado: 23.12.2020, 16:04:53
(Divulgação)

Filha de Carla e Xanddy, Camilly Victória lança primeira música; veja clipe

"On The Low" foi escrita por Camilly, que inicia na carreira artística

Filha mais velha de Carla Perez e Xanddy, Camilly Victória lançou sua primeira música, "On the Low", com direito a clipe oficial (assista abaixo). A carreira de cantora da jovem vinha sendo anunciada, com divulgação de teasers. "Estou tão feliz, espero que vocês gostem", escreveu Camilly nas redes sociais nesta terça-feira (23), divulgando o clipe.

A cantora pretende investir em uma mistura de pop e R&B. “On The Low é sobre um começo de um relacionamento. Sabe quando duas pessoas ainda estão se conhecendo e eles só querem ter certeza que não estão perdendo tempo? Hoje em dia é difícil você achar alguém que quer algo sério, então On The Low é sobre duas pessoas que não querem que ninguém saiba do relacionamento deles até que eles tenham certeza da própria relação”, explica Camilly. 

Ela conta que começou a escrever a música há algum tempo, quando já tinha começado a faculdade de produção musical nos EUA. “Composição é uma das coisas que eu mais faço na verdade. Eu escrevo toda hora, a qualquer momento. Às vezes eu acordo às 3 da manhã com uma letra na minha cabeça e eu escrevo logo no meu celular pra ter guardado para o futuro”, diz. 

O clipe da música teve direção de Michell Moraes e produção da MWM Creations, com gravação em Orlando, nos EUA, onde a garota vive há mais de 4 anos. Nas cenas, Camilly contracena com o namorado, Red Rum, que é rapper."A gente começou a conversar por causa de música, inclusive. Ele me mandou uma música dele, a gente começou a falar sobre ela e sobre música em geral, depois de um tempo eu mostrei ‘On The Low’ pra ele e falei que eu queria uma participação dele nela. Ele aceitou, fez os versos e hoje divide a música comigo”.

Camilly diz que gosta de vários estilos de música, mas sua paixão é o R&B. “Eu ouço de tudo. Por ser brasileira tenho a chance de conhecer ritmos diversos. O Brasil é um país musicalmente lindo, de muitas possibilidades e vertentes musicais. Mas, desde pequena, eu sempre tive uma paixão por R&B que até hoje é muito forte. Então quando eu comecei a escrever e criar melodias na minha cabeça, o R&B tinha uma influência muito grande em mim, no meu estilo e naquilo que eu gostaria de apresentar para o público”, explica.

Ela diz que os pais servem de inspiração na carreira artística. “A minha vertente musical foi escolhida por aptidão, por afinidade e gosto musical. Mas considero que a minha carreira é um reflexo e até mesmo extensão da carreira de meus pais, pessoas que vieram de baixo e venceram na vida através do mundo artístico. Eu me sinto uma extensão da luta e vitória deles. Por isso eu entendo que minha música e carreira tem essa verdade da história de quem vem de baixo e que vence. A maioria dos artistas que são referência para mim tem histórias de luta e conquistas similares. E eu sinto orgulho de poder dizer que minha arte e meu dom é uma extensão disso, de toda a história sofrida de artistas baianos, brasileiros.  Assim como meu pai e minha mãe, quero muito com a minha música ser uma voz que representa tudo isso”.


***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas