Filme pernambucano Fim de Festa traz Irandhir Santos como protagonista

entretenimento
05.03.2020, 13:00:00
Atualizado: 05.03.2020, 13:40:03
Irandhir Santos interpreta Breno, policial que investiga o assassinato de uma jovem francesa (Divulgação)

Filme pernambucano Fim de Festa traz Irandhir Santos como protagonista

Longa estreia nesta quinta-feira (5) nos cinemas

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O pernambucano Hilton Lacerda consagrou-se como roteirista de filmes como Baile Perfumado e Amarelo Manga. Em 2007, estreou na direção de longas em Cartola - Música Para os Olhos, documentário dirigido também por Lírio Ferreira.

Somente em 2013 estreou como diretor de ficção, em Tatuagem, que levou diversos troféus no Grande Prêmio Brasileiro de Cinema, incluindo melhor direção e filme.

Agora, Hilton retorna à direção, em Fim de Festa, do qual ele é também roteirista. No filme, Breninho (Gustavo Patriota) e Penha (Amanda Beça), que vivem em Recife, conhecem os baianos Ângelo (Leandro Villa) e Indira (Safira Moreira), que estavam na capital pernambucana para festejar o Carnaval.

Durante a festa, uma jovem francesa foi assassinada na cidade. É aí que o policial Breno (Irandhir Santos) interrompe suas férias para investigar o crime. Quando retorna para sua casa, onde vive o filho Breninho, ele é surpreendido pela presença dos hóspedes. Enquanto procura por pistas, a cidade desenterra traumas do passado de Breno.

Para Hilton, o filme “corrompe” o gênero policial, um dos mais populares do cinema: “Quando a gente escolhe o gênero policial, que é tão caro ao cinema e tem toda uma trajetória de estilo, a gente parte para criar aí a ideia de uma angústia tropical. E essa ideia começou a ser pensada logo depois do Tatuagem, a partir de um crime real”.

Hilton vê ainda uma aproximação entre seu novo filme e a literatura: “Sempre me interessou aproximar o cinema de outras artes, principalmente a literatura. Dessa maneira, existe um viés literário muito importante, como Cornélio Pena, Murilo Mendes, Ricardo Piglia, Gustave Flaubert...”.

Confira os horários das sessões em Salvador, nesta semana de estreia:

UCI Orient Shopping da Bahia  Sala 1: 14h50, 19h10 | UCI Orient Shopping Barra  Sala 5: 15h10, 19h20 | Itaú Glauber Rocha  Sala 3: 13h20, 17h, 20h30 | Saladearte CineMAM  Sala 1: 20h40.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas