Flamengo volta a bater Vasco e conquista seu 35º título carioca

esportes
21.04.2019, 19:27:29
Atualizado: 21.04.2019, 19:31:36
Vitinho comemora o gol marcado diante do rival Vasco; Fernando Miguel lamenta (Marcello Dias/ Estadão Conteúdo)

Flamengo volta a bater Vasco e conquista seu 35º título carioca

Rubro-negro carioca não teve dificuldades para derrotar o alvinegro mais uma vez

Com gols de Willian Arão e Vitinho, o Flamengo ganhou do Vasco por 2x0, neste domingo (21), no Maracanã, e conquistou o Campeonato Carioca de 2019. A equipe rubro-negra já havia vencido o jogo de ida por 2x0 e, com o triunfo na segunda partida, garantiu o título estadual com a grande vantagem de 4x0 no placar agregado. 

Com a conquista deste domingo, o Flamengo chega ao seu 35º título fluminense e voltou a levantar a taça que havia erguido pela última vez em 2017. Já o Vasco terá de aguardar a próxima edição do Estadual para buscar o seu 25º troféu na competição, na qual anteriormente havia festejado um bicampeonato com os títulos de 2015 e 2016. De quebra, o técnico Alberto Valentim foi demitido depois da partida. 

O primeiro tempo do clássico começou equilibrado, mas aos poucos o Flamengo começou a dominar. Aos 12 minutos, veio o primeiro lance de perigo do clube rubro-negro. Renê pegou sobra na entrada da grande área e bateu forte de longe, para fora. Três minutos depois, o time da Gávea abriu o placar: em cobrança de falta pela intermediária direita, Pará rolou para Arrascaeta, que cruzou perto da marca da cal para Willian Arão cabecear para o fundo da rede.

Aos 27, nova chance do Flamengo: Diego iniciou rápido contra-ataque e acionou Gabriel pela esquerda. O atacante invadiu a grande área e bateu de canhota, mas Fernando Miguel fez boa defesa. Na sequência, o camisa 9 voltaria a ser acionado pelo flanco, cruzando rasteiro para Diego, que chegou batendo mascado na pequena área para defesa do goleiro vascaíno. A pressão flamenguista continuou com nova oportunidade aos 30, em jogada ensaiada: Arrascaeta cobrou escanteio curto pela esquerda e Renê chutou de dentro da grande área, acertando a rede pelo lado de fora. 

O Vasco só ameaçou o rival na segunda metade da etapa inicial, aos 33. Depois de cruzamento na retaguarda flamenguista, Diego Alves tirou de soco, mas a bola sobrou para Pikachu, que bateu de primeira, obrigando Renê a interceptar na pequena área. O lance empolgou o cruzmaltino, que partiu em busca do empate. Aos 39, finalização de Lucas Santos desviada em Pará e passou perto da baliza rubro-negra. 

Apesar da pressão alvinegra, a partida foi para o intervalo com placar amplamente vantajoso para o Flamengo. Precisando de três gols para levar a decisão aos pênaltis, o técnico Alberto Valentim lançou mão de suas opções mais ofensivas no segundo tempo. O centroavante argentino Maxi López entrou na vaga do meio-campista Lucas Santos já no retorno ao gramado do Maracanã. Aos 15, o meia-atacante Bruno César substituiria o lateral-direito Raúl Cáceres, aumentando a agressividade da equipe.

Com a mudança de postura, o Vasco começou a metade complementar melhor do que fizera no início do jogo. Logo aos 3 minutos, veio a primeira chance: Pikachu chutou e Maxi López desviou de letra, mas Diego Alves fez a defesa. Em seguida, Raúl recebeu de Pikachu e bateu à direita da meta flamenguista. Aos 8, Renê foi providencial, interceptando lançamento que chegaria em ótimas condições para Pikachu.

Depois do abafa inicial do time vascaíno, o Flamengo voltou a controlar o jogo. Até que, aos 14, ampliou o marcador: depois de lançamento da defesa, Arrascaeta recebeu pela intermediária esquerda e lançou em profundidade para Gabriel, que driblou Fernando Miguel para fazer bonito gol. Inicialmente confirmada pelo árbitro Rodrigo Carvalhaes de Miranda, a marca foi revisada com auxílio do árbitro de vídeo (VAR), que flagrou impedimento do atacante. O ex-santista voltaria a levar perigo em posição irregular aos 25, quando recebeu pela esquerda e bateu na trave

Entretanto, nem o Vasco e nem a arbitragem impediram o Flamengo de fazer o 2x0 aos 37 da segunda etapa: quatro minutos depois de entrar, Vitinho arrancou em velocidade e recebeu pelo passe de Diego, ficando cara a cara com Fernando Miguel para marcar o segundo gol rubro-negro. A equipe cruzmaltina até tentou a reação, mas não pôde fazer nada além de mandar uma bola na trave, após boa cobrança de falta de Danilo Barcelos.


 


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/poliana-ex-esposa-de-victor-chaves-vive-reclusa-apos-separacao/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/atores-da-televisa-morrem-ao-cair-de-ponte-durante-ensaio-para-serie/
Vítimas faziam parte de elenco da série ‘Sin Miedo a la Verdad’
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/blecaute-em-morro-de-sao-paulo-deixa-turista-sem-banho-e-gera-prejuizo-no-comercio/
Balneário ficou 20 horas sem luz; concessionária cita 'defeito em equipamento'
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/o-que-e-uma-feijoada-inorganica/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/martnalia-volta-ao-tca-com-show-em-homenagem-a-vinicius-de-moraes/
Apresentação que aconteceria na Concha nesta sexta (17) foi transferida para a Sala Principal
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/bastidores-confira-historias-curiosas-que-os-reporteres-viveram-na-cobertura-do-bonfim/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/tomando-umas-e-sambando-o-bonfim-de-quem-usa-a-fe-como-desculpa-pra-comer-agua/
No lado B do cortejo, encontramos até infiéis e ateus que são devotos da bagaceira
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/depois-da-colina-festas-privadas-prolongam-comemoracao-da-lavagem-do-bonfim/
Com atrações de samba, axé e pagode, locais e turistas lotam os espaços de show na Cidade Baixa
Ler Mais