Flávio Bolsonaro pede confiança nas instituições: 'Não é hora de radicalizar'

brasil
17.06.2020, 09:22:01
(AFP)

Flávio Bolsonaro pede confiança nas instituições: 'Não é hora de radicalizar'

Aliados do governo têm sido alvo de operações no âmbito das fake news

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos) foi diplomático e pediu um "voto de confiança" às instituições brasileiras. O filho do presidente Jair Bolsonaro disse ainda que "por mais que dê vontade de xingar, não é hora de radicalizar".

"O momento não é de medidas drásticas, de partir para dentro de instituições. O Brasil não precisa disso agora. Por mais que, às vezes, dê vontade de xingar um, xingar outro, por mais que a gente perceba, às vezes, alguns sinais de que há algo estranho no ar, o momento nosso é o de dar o voto de confiança às instituições, de dar o voto de confiança às autoridades", disse Flávio ao participar de uma live na noite de ontem, no perfil de uma consultoria.

Ainda segundo o senador, "não há razão para desconfiança entre as instituições". "Essa mensagem eu queria passar aqui, não adianta passar para radicalismo de querer fazer as coisas com as próprias mãos. Por mais que dê vontade, de vez em quando, a gente tem uma legislação que está sendo observada, uma Constituição que rege os poderes", completou.

Na última segunda-feira (15), um dia depois do STF (Supremo Tribunal Federal) ser alvo de novos protestos de aliados do governo Bolsonaro em Brasília, Sara Winter, uma das líderes do grupo que se autodenomina "300 do Brasil", foi presa no inquérito que apura as manifestações antidemocráticas.

Ontem, uma operação realizada mirou aliados do governo federal suspeitos de envolvimento nessas mesmas manifestações. Eles tiveram os sigilos fiscais quebrados a mando do STF e foram alvo de busca e apreensão pela Polícia Federal (PF).

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas