Fogos de artifício barulhentos são proibidos no DF para não assustar animais

em alta
26.08.2020, 13:32:30
Atualizado: 26.08.2020, 13:40:03

Fogos de artifício barulhentos são proibidos no DF para não assustar animais

Multa é de R$ 2,5 mil; fogos sem barulho ou com estampido de baixa intensidade estão liberados

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O governo do Distrito Federal decidiu proibir fogos de artifícios barulhentos a partir de fevereiro do ano que vem. A lei nº 6.647, publicada no Diário Oficial local, nesta quarta-feira (26), regulamenta o manuseio, a utilização, a queima e a soltura de fogos ou qualquer artefato pirotécnico e vale para ambiente abertos, fechados, áreas públicas e locais privados. As informações são do Correio Braziliense.

O projeto, de autoria do deputado distrital Reginaldo Sardinha (Avante), não proíbe os produtos sem estampido ou com barulho de baixa intensidade. Porém, até os não-barulhentos estão proibidos em eventos com participação de animais, em áreas próximas a zoológicos; santuários e abrigos de animais; em parques públicos ou em áreas de preservação permanente.

Quem descumprir a lei vai ser multado em R$ 2,5 mil, valor que será dobrado na hipótese de reincidência.

Além disso, o infrator pode ser investigado por crime de maus-tratos aos animais e pode ter que se reparar por dano moral coletivo contra os animais.

No caso de pessoas jurídicas, elas serão responsabilizadas quando a infração for cometida por decisão de seu representante legal ou contratual, ou do órgão colegiado, no interesse ou benefício da entidade. Em todos os casos de infração, os produtos serão apreendidos.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas