Fonte Nova e Castelão reúnem os 10 maiores públicos do Nordestão

e.c. bahia
01.08.2020, 05:00:00
Ceará e Bahia foram protagonistas dos 10 jogos com maior público pagante do Nordestão; partida de volta da final de 2015 (foto) está na 3ª colocação (Betto Jr./Agência Haack)

Fonte Nova e Castelão reúnem os 10 maiores públicos do Nordestão

Bahia e Ceará disputam título de 2020, mas será em Pituaçu e sem torcida

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Se não fosse a nova rotina de jogos com portões fechados, em decorrência da pandemia do coronavírus, a final da Copa do Nordeste 2020 seria uma forte candidata a recorde de público. Afinal, os times que disputam o título deste ano, Bahia e Ceará, estão presentes - pelo menos um deles - em todos os 10 jogos com a maior quantidade de torcedores da história do torneio. Por sinal, todo o top 10 deste ranking tem partidas que aconteceram na Fonte Nova ou no Castelão.

O estádio baiano recebeu sete dos 10 maiores públicos pagantes do Nordestão. Incluindo o recorde atual, registrado em 2001, na final entre o tricolor e o Sport. Diante de 65.834 pagantes, o Esquadrão aplicou 3x1 nos pernambucanos e levantou sua primeira taça.

A segunda colocação também é da Fonte: 64.689 torcedores pagaram para ver a partida de ida entre Bahia e Vitória na decisão de 2002. Assim como ano anterior, o tricolor ganhou por 3x1 - e, após empatar por 2x2 no Barradão, faturou o bicampeonato.

A terceira posição é do Castelão, mas é em mais um confronto que envolve o Bahia. Foi o jogo de volta da final de 2015, contra o Ceará. Ali, foi o alvinegro que saiu feliz: depois de ganhar por 1x0 na Fonte, o Vovô fez 2x1 diante de 63.399 pagantes e conquistou sua única taça da competição.

Agora, em 2020, o Bahia quer a revanche para chegar ao tetra. Já o Ceará sonha em repetir o feito de 2015 e levar seu segundo título do torneio regional. Os dois clubes decidirão o campeonato em partidas de ida e volta, marcadas para este sábado (1º), às 16h, e terça-feira (4), às 21h30, ambas em Pituaçu. 

Ba-Vis no top 10
Todas as partidas com os 10 maiores públicos do Nordestão envolveram Bahia e/ou Ceará, mas nem todas tiveram um desses dois como mandante. Na sétima colocação, com registro de 48.510 pagantes, está um Ba-Vi que teve o Vitória como anfitrião. Foi na segunda fase do torneio em 1998, quando o Leão aplicou 3x1 no tricolor na Fonte Nova. O rubro-negro se classificou para a final daquele ano, mas o título ficou com o América de Natal.

Além deste Ba-Vi e do realizado em uma das decisões de 2002, outro está na listagem: o duelo de ida pela final de 1997. Com 54.774 torcedores na Fonte Nova, o Vitória ganhou do Esquadrão por 3x0 e abriu boa vantagem para a volta. No segundo confronto, também no mesmo estádio, o rubro-negro perdeu de 2x1 e se tornou campeão do torneio regional pela primeira vez. 

Se somados todos os sete jogos na Fonte Nova no ranking dos 10 maiores públicos da história do Nordestão, são 365.015 pessoas. Já o Castelão, com três partidas presentes na listagem, tem 175.674 pagantes. Ao todo, os 10 jogos envolveram 540.689 torcedores, média de mais de 54 mil fãs de futebol por duelo.

Os 10 maiores públicos (e mais números abaixo):

  1. 65.834 pagantes: Bahia 3x1 Sport na Fonte Nova - 28 de abril de 2001
  2. 64.689 pagantes: Bahia 3x1 Vitória na Fonte Nova - 05 de maio de 2002
  3. 63.399 pagantes: Ceará 2x1 Bahia no Castelão - 29 de abril de 2015
  4. 60.068 pagantes: Ceará 1x1 Sport no Castelão - 09 de abril de 2014
  5. 54.774 pagantes: Bahia 0x3 Vitória na Fonte Nova - 18 de maio de 1997
  6. 52.207 pagantes: Ceará 0x1 Asa no Castelão - 03 de março de 2013
  7. 48.510 pagantes: Vitória 3x1 Bahia na Fonte Nova - 19 de abril de 1998
  8. 45.378 pagantes: Bahia 0x0 Sampaio Corrêa na Fonte Nova - 07 de julho de 2018
  9. 43.393 pagantes: Bahia 1x1 Vitória na Fonte Nova - 03 de fevereiro de 2019
  10. 42.437 pagantes: Bahia 2x1 Fortaleza na Fonte Nova - 21 de abril de 2001

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas