Fortaleza perde para o Botafogo de virada e se complica na Série A

esportes
15.05.2022, 21:00:00
(Alexandre Neto/Photopress/Gazeta Press/Twitter)

Fortaleza perde para o Botafogo de virada e se complica na Série A

Time cearense é o lanterna da competição

O Fortaleza segue sem vencer na Série A do Brasileirão. Neste domingo (15), o tricolor até saiu na frente, mas sofreu a virada contra o Botafogo e perdeu por 3 a 1. Já são quatro derrotas e apenas um empate até agora.

O Botafogo alcançou os 11 pontos e está em quarto lugar na classificação, enquanto o Fortaleza é o lanterna, com apenas um ponto ganho. O detalhe que mudou o jogo foi a expulsão de Ceballos, aos 39 minutos da primeira etapa.

Após o apito final, o investidor do Botafogo, o inglês John Textor, emocionado, foi até a torcida para festejar a primeira vitória do time em casa e agitou uma enorme bandeira do clube.

O panorama do primeiro tempo pouco é visto no futebol brasileiro. Apesar do jogo no Engenhão, o Fortaleza procurou o ataque desde o início e equilibrou as forças com o Botafogo. A ofensividade das equipes criaram a possibilidade de contra-ataques e em um deles o Botafogo poderia ter aberto o placar, mas Victor Sá estava em posição de impedimento.

O Fortaleza não se intimidou e, aos 13 minutos, Lucas Lima é lançado, toca para o miolo da área. Romero divide com Gatito e a bola sobra para Moisés rolar para as redes. O VAR analisou o lance por três minutos antes de validar o gol cearense: 1 a 0. A desvantagem no placar desestabilizou o Botafogo, que demorou para se recuperar psicologicamente na partida. Já o Fortaleza mostrou maturidade para tocar a bola e esperar o surgimento de espaços. Em um desses lances, Romero por pouco não sai na cara de Gatito.

Quando parecia que os times iriam se resguardar para o intervalo, foi quando o jogo pegou fogo. Ceballos recebeu o segundo cartão amarelo e deixou o Fortaleza com dez homens em campo.

No lance seguinte, aos 41, Victor Cuesta recebeu pela esquerda e cruzou para Erison desviar para empatar a partida. O clima no Engenhão ficou eletrizante. Os cariocas tentaram usar a superioridade numérica de atletas e Tchê Tchê quase fez o segundo, mas o Fortaleza não se entregou e a disputa ficou aberta para a etapa final.

Como se esperava, Juan Vojvoda mudou o Fortaleza para o segundo tempo, ao substituir o centroavante Romero pelo zagueiro Titi na tentativa de reorganizar a equipe.

O jogo continuou muito disputado. O Botafogo pressionou, mas o Fortaleza foi perigoso nos lançamentos longos para Pikachu. Aos dez minutos, o VAR anulou um gol de Erison. Do lado do Fortaleza, o destaque foi a habilidade e coragem de Moisés. Mas foi Kayzer, em cobrança de falta, aos 29, que forçou Gatito a fazer bela defesa.

Todo o entusiasmo dos mais de 20 mil torcedores presentes ao Engenhão virou cobrança ao final dos 89 minutos, com o Botafogo não tendo sucesso em furar o bloqueio do Fortaleza, que mostrou grande poder de organizaçção apesar de ter um jogador a menos em campo.

Mas a virada veio aos 44 minutos. Patrick de Paula bateu falta, a bola desviou Pikachu e 'matou' o goleiro Marcelo Boeck: 2 a 1. O Fortaleza se desorganizou e o Botafogo aproveitou para fazer o terceiro com Daniel Borges, aos 48, para delírio da torcida no Engenhão.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas