Fortes chuvas em Salvador acionam sirenes de emergência em 3º bairro

salvador
09.04.2021, 16:19:00
Atualizado: 09.04.2021, 16:58:10
(Arisson Marinho/Arquivo CORREIO)

Fortes chuvas em Salvador acionam sirenes de emergência em 3º bairro

Alertas tocaram nas comunidades do Alto da Terezinha, em Moscou e no Bosque Real; Codesal já registrou 500 ocorrências

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

As fortes chuvas em Salvador desta sexta-feira (9) resultaram no acionamento das sirenes de alerta nas comunidades do Alto da Terezinha (Mamede), no Subúrbio Ferroviário, nesta madrugada; em Moscou, Castelo Branco, e no meio da tarde no bairro de Sete de Abril.

As sirentes integram o Sistema de Alerta e Alarme da Defesa Civil de Salvador (Codesal) que é acionado quando o acumulado de chuvas atinge 150mm em 72h, com o objetivo de alertar os moradores e evacuar famílias em função do risco de deslizamento de terra devido as fortes chuvas que atingem a capital baiana.

Inicialmente, a sirene emite um sinal sonoro e em seguida, a mensagem explicando que há risco de deslizamentos na área, alertando aos moradores que se dirijam para locais seguros e pontos de apoio.

Foram registrados em 72h acumulados de 172,2mm, em Mamede; 159,6mm, em Moscou; 151,6mm, em Bosque Real", acrescentando que há a possibilidade da sirene ser acionada em Calabetão.

De acordo com o boletim da Codesal publicado às 15h43, foram registradas 500 ocorrências em decorrência das chuvas em Salvador. Destas, 158 foram para avaliações de imóveis alagados, 122 por ameaça de deslizamento e 74 deslizamentos de terra. A região que mais concentra ocorrências é a do Cabula/Tancredo Neves.

Made with Flourish

De acordo com o diretor da Codesal, Sosthenes Macêdo, "foi registrado um grande acumulado de chuva em algumas regiões da capital baiana ao longo desta sexta-feira e a previsão é de mais chuvas moderadas e fortes para as próximas horas".

O gestor da Defesa Civil — que mantém plantão de 24h todos os dias da semana — reitera o pedido para que as pessoas que vivem nessas localidades fiquem atentos pois "o solo ainda está encharcado, razão pela qual há a possibilidade de escorregamento de terra. Na perspectiva de qualquer escorregamento, fissuras ou rachaduras em suas casas, por favor contatar a Codesal pelo número 199."

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas