Fundadora da 'Disney dos Brindes' fala sobre carreira e mercado durante a pandemia

bahia
17.03.2021, 20:49:00
Atualizado: 17.03.2021, 20:49:28
(Foto: Reprodução)

Fundadora da 'Disney dos Brindes' fala sobre carreira e mercado durante a pandemia

Fabíola Barros foi a entrevistada desta terça (17) na live Empregos & Soluções

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Readaptação, cuidado, foco nas oportunidades e coragem. Esses são os pilares que norteiam a vida de Fabíola Barros, empresária dona do Canetas & Brindes, um negócio baiano voltado para gestões de relacionamentos, que em pouco mais de três anos de atuação no mercado conseguiu ficar reconhecida como a Disney dos Brindes.

Fabíola foi a entrevistada da apresentadora Flávia Paixão na Live Empregos & Soluções desta quarta (17) e falou um pouco sobre sua trajetória: o início com enfrentamento à timidez, os 12 anos de atuação no mercado até a decisão de abrir a própria empresa para poder acompanhar o crescimento do filho, o pequeno Pedro.

Fabíola contou que já pensava em abrir o próprio negócio, mas foi uma ligação da babá de seu filho, quando ele tinha acabado de completar 9 meses, que deu o empurrão que faltava: na ligação, ela escutou que Pedro tinha engatinhado pela primeira vez. E ela ficou triste por não poder acompanhar.

O marido foi o companheiro para tirar o projeto do papel. Virou sócio e hoje cuida da gestão da empresa. Do outro lado, ela é o rosto comercial: cuida de fornecedores, logística e negociação. Algo praticamente impensável para a garota tímida que entrou na faculdade 12 anos antes.

Pandemia
O coronavírus pegou a empresária de surpresa. Quatro meses antes do primeiro decreto restringido circulação de pessoas nas ruas de Salvador ela tinha realizado o sonho de abrir a loja do Canetas & Brindes., mais precisamente em novembro de 2019.

Vieram as restrições, o risco de cair e muito as compras dos brindes e foi necessário se reinventar. Logo após liberar a equipe para trabalhar em home office, veio a ideia de fazer máscaras personalizadas, ainda em março de 2020, quando havia pouca oferta desse tipo de personalização.

"A gente tinha a fábrica, tínhamos uma equipe de costureiras, de serigrafia porque fazíamos bolsas, estojos e objetos semelhantes. Direcionamos para a confecção de máscaras personalizadas e foi algo que deu certo", disse Fabíola.

Investir ainda mais na aproximação e relacionamento com os clientes foi fundamental. Segundo Fabíola, a empresa já tinha uma relação próxima com as pessoas que atendiam e por isso tinham uma boa noção dos gostos, preferências, dúvidas. Aproveitaram desse contato mais humano para seguir fazendo bons negócios e conquistando mais clientes.

Nessa época, a alcunha de Disney dos Brindes já estava consolidada. O apelido nasceu quando um cliente, dono de uma academia, pensava em ações para datas comemorativas. Ao chegar à loja, ficou encantado com a quantidade de brindes, opções e possibilidades.

"A Disney é algo que causa encantamento, deslumbre e isso é uma sensação que sempre queremos passar. Os clientes cada vez mais buscam por personalização, essa individualidade. Hoje um hambúrguer não é apenas um hambúrguer e por aí vai. Pensamos que os brindes precisam ter uma utilidade, podem ser pensados do jeito que as pessoas querem", conta.

Além das máscaras, a empresa também investiu na confecção de álcool gel personalizado, totens de álcool gel para empresas que continuaram funcionando. E investiu bastante no endomarketing: presenteando e incentivando que os próprios funcionários mandassem brindes e semalhantes. 

Assista à live na integra no vídeo abaixo:

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas