Futebol? Só virtual! Léo Ceará mata a saudade da bola no Playstation

e.c. vitória
02.04.2020, 05:00:00
Durante o isolamento social, Léo Ceará mata a saudade do futebol no vídeo game (Arquivo pessoal)

Futebol? Só virtual! Léo Ceará mata a saudade da bola no Playstation

Centroavante do Vitória conta ao CORREIO como passa o tempo durante a pandemia

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Vale driblar, balançar a rede e até comemorar gol. Não há calor humano, mas em tempos de pandemia, os jogos do Playstation 4 estão ajudando o atacante Léo Ceará a matar a saudade do futebol. “Eu tenho jogado bastante videogame e acho que sou bom no Fifa”, gaba-se o centroavante do Vitória. 

“Comemoro porque eu jogo muito on-line, então tenho sempre um adversário. Você fica chateado quando toma um gol e comemora quando faz. É o mais perto de futebol que eu estou tendo”, lamenta o atleta de 25 anos, que costuma escolher o Paris Saint-Germain para comandar no joystick.

Na companhia da esposa Lorena, 26 anos, Léo Ceará está isolado no apartamento onde mora no bairro do Imbuí desde o dia 17 de março, quando o Vitória suspendeu as atividades da Toca do Leão para evitar a propagação do contágio do novo coronavírus. Desde então, está mantendo a forma física na varanda.

“Está sendo complicado, mas como eu tenho amizade com o pessoal do prédio, acabei pegando os pesos da academia e trouxe aqui pra casa. Na varanda tenho bastante espaço. Estou me virando e às vezes também desço pra correr na praça, saio num horário que praticamente não tem ninguém, só pra não ficar parado”, contou Léo Ceará.

“É difícil. A gente passa um pouco por isso nas férias, mas a gente pode ir na academia, jogar uma bola, nunca fica totalmente parado. Espero que isso possa passar rápido para que a gente possa voltar à normalidade, não só a gente, mas todos os trabalhadores”, comenta ele, que tem mantido contato por WhatsApp com alguns companheiros do elenco rubro-negro, a exemplo do também atacante Vico e do volante Rodrigo Andrade. Todos oficialmente de férias desde quarta-feira (1º). 

“É ruim, porque a gente não pode aproveitar, férias forçadas, que a gente não pode sair e nem estar com os familiares. Não é nem férias”, lamenta o jogador.

Renovação

A paralisação das atividades na Toca do Leão também deixou pendente a renovação do contrato do atacante. O vínculo de Léo Ceará com o Vitória se encerra em dezembro. “O Vitória fez uma proposta, mas ainda não evoluiu. Estamos aguardando o retorno para ter nova reunião”, explica o empresário do atleta, Bruno Ferreira. Na mesa, a possibilidade de aumento salarial imediato, dois anos de contrato e, em caso de acesso à Série A, novo acréscimo no salário.

“Isso meus empresários é que resolvem, deixo para eles definirem. A conversa foi boa, mas tudo acabou sendo adiado. Eu tenho contrato até dezembro e o meu foco é o Vitória. Com fé em Deus vamos voltar a jogar o mais rápido possível”, projetou Léo Ceará. 

Esse ano, ele defendeu o Vitória em oito jogos, todos como titular. Foram três pela Copa do Brasil e cinco pela Copa do Nordeste. O último dos três gols que marcou nesta temporada foi comemorado durante a goleada por 4x1 contra o River-PI, no dia 15 de março, pelo regional, no Barradão. 

Enquanto ainda não pode voltar a ficar cara a cara com a meta adversária, Léo Ceará mata a saudade das quatro linhas diante da televisão, com o joystick na mão ou relembrando conquistas marcantes do mundo da bola. Essa semana, ele reviveu diante da telinha a conquista do pentacampeonato mundial da Seleção Brasileira.

“Anteontem eu assisti à final da Copa do Mundo 2002. Gosto de ver os jogos antigos. Eu tinha só quatro anos na época, mas lembro bem, porque a gente acordava de madrugada pra ver os jogos e tinha até fogos”, recorda.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas