Garoto que desapareceu após ser baleado em operação policial é achado morto no RJ

brasil
19.05.2020, 11:25:00
Atualizado: 19.05.2020, 22:35:09

Garoto que desapareceu após ser baleado em operação policial é achado morto no RJ

Família de João Pedro fez buscas pelo adolescente desde a noite de ontem; corpo está em IML

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O corpo de um garoto de 14 anos que estava desaparecido depois de ser baleado durante uma operação policial no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo (RJ), foi achado no Instituto Médico Legal (IML) da cidade. João Pedro Mattos Pinto foi levado pelos agentes após ser atingido e a família desde então não tinha notícias do menino.

A operação conjunta entre as polícias Civil e Federal aconteceu na noite desta segunda-feira (18). Segundo a Polícia Civil, houve confronto com suspeitos na comunidade e João Pedro foi atingido. Um inquérito vai apurar as circunstâncias da morte do adolescente. A perícia no local já foi feita, duas testemunhas foram ouvidas e as armas usadas pelos policiais foram apreendidas.

(Foto: Reprodução)

A ação buscava cumprir dois mandados de busca e apreensão contra lideranças de uma facção criminosa. Os policiais envolvidos relataram que seguranças dos traficantes tentaram fugir pulando o muro de uma casa. Os suspeitos atiraram contra os policiais e chegaram a arremessar uma granada na direção deles - granadas e uma pistola foram apreendidas no local, relatam.

João Pedro estava em casa quando foi atingido, segundo testemunhas. Ele foi colocado em um helicóptero para ser socorrido. Médicos dos Bombeiros chegaram a prestar socorro, mas o adolescente acabou morrendo.

Desaparecimento
Um rapaz que se apresenta como primo de João usou as redes sociais para relatar o caso. “Gente, pelo amor de Deus, me ajudem [...] Os traficantes entraram na casa e os policiais saíram atirando e atingiram ele na barriga”, escreveu.

Ele contou que os policiais colocaram João Pedro no helicóptero e não informaram para onde iria, nem deixaram parentes acompanharem o garoto. Os pais de João percorreram vários hospitais da Região Metropolitana do Rio em busca de notícias.

O caso foi parar nos assuntos mais comentados do Twitter desde a noite de ontem, com cobranças à polícia e ao governador do Rio, Wilson Witzel. Na manhã desta terça-feira (19/5), a hashtag #OndeEstaJoaoPedro e o nome João Pedro eram os dois assuntos que lideravam os trending topics do Twitter.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas