Gêmeas, generosas, empreendedoras e geniais: Júlia e Clara contam suas histórias

empregos
13.10.2021, 22:00:00
Irmãs Clara e Júlia começaram a tomar gosto pelo empreendedorismo muito cedo e contagiaram a todos (Arquivo Pessoal )

Gêmeas, generosas, empreendedoras e geniais: Júlia e Clara contam suas histórias

Baianas de 10 anos ajudam pessoas necessitadas, encontram lar para animais abandonados e revelam talentos nas redes

Exercitar o auto controle, compreender e praticar a gestão de pessoas, saber que a opinião pessoal nem sempre vai ser validada pelo grupo e entender que está tudo bem. Essas foram algumas lições importantes que o empreendedorismo tem ensinado as gêmeas Ana Júlia e Ana Clara, no projeto que envolve um canal no Youtube e uma página no Instagram do Grupo Gêmeas Geniais (@gemeas.geniais). 

Um leitor mais afoito poderia dizer que esses aprendizados são constantes para quem empreende. De fato, são lições comuns. A beleza nesse aprendizado, em particular, é que elas têm apenas 10 anos e a vontade de criar um negócio contagiou a família que, também, vem se desdobrando para dar suporte às jovens empresárias que, nesse período, encontraram ainda os desafios de lutarem contra a pressão da pandemia, a procrastinação, a ansiedade, a manutenção da saúde mental sem descuidar das responsabilidades com a escola que, segundo a mãe Iraildes Chagas, é a prioridade na família. 

A família Chagas se uniu em nome do projeto das gêmeas, mas as lições estão sendo aproveitadas por todos os integrantes, que já pensam em novas iniciativas (Foto: Reprodução) 

As gêmeas, a mãe e a irmã mais velha Jéssica foram as convidadas da consultora e especialista em pequenos negócios Flávia Paixão no programa ao vivo Empregos e Soluções dessa semana, na página do Jornal Correio, no Instagram. Durante o bate-papo, elas falaram sobre a tradição empreendedora da família e do talento das meninas, além da habilidade materna em transformar o dom numa ferramenta poderosa de educação para as finanças e para a vida.

Aos poucos
Com 28 anos e com uma personalidade muito mais reservada que as gêmeas, Jéssica entregou as irmãs dizendo que, desde os três anos, elas não podiam ver uma moedinha de bobeira que, imediatamente, pediam o dinheiro que garantiria o início do sonho de formar o GGG. Aos cinco anos, elas conseguiram comprar o primeiro equipamento que possibilitaria concretizar o sonho: dois tablets, usados por elas para gravar as cenas, fazer as imagens que alimentam o negócio.

“Mesmo quando ainda não tínhamos um canal, porque minha mãe dizia que erámos muito pequenas, já gravámos e preparávamos conteúdo para o nosso canal imaginário”, contaram as gêmeas, atentas a uma linguagem orgânica e muito articulada. 

Para garantir que o negócio não atrapalhe a vida escolar das filhas, Iraildes desenvolveu estratégias com os outros membros da família (Foto: Reprodução)

Iraildes conta que para incentivar as filhas sem descuidar do desenvolvimento equilibrado das pequenas, elas até hoje não possuem celular e as contas nas redes sociais são compartilhadas com avó, os pais e a irmã mais velha. “Nada é postado sem que eu veja, aliado a isso, converso muito com elas sobre os perigos presentes na Internet, afinal, por mais cuidado que tenhamos, não dá para garantir 24 horas de atenção, então, preferimos a prevenção e a confiança”, diz Iraildes.

Equilíbrio
Junto com o cuidado, Iraildes também incentiva as filhas a brincarem longe das telas. “Sempre que possível, sugerimos que elas se movimentem, pois isso faz bem não apenas para o corpo, mas, sobretudo, para o mental e emocional”, contou a mãe. 

Pautado na economia solidária, o GGG tem como objetivo realizar mobilização social para efetivar campanhas assistenciais para públicos necessitados, paralelo a isso, elas também atuam ajudando animais a encontrarem lares amorosos e responsáveis. A mobilização e a arrecadação de recursos é realizada por meio de shows e apresentações com outras crianças e, dessa forma, elas também promovem outros talentos infantis.   

Para Iraildes, mais do que poder educá-las e estimular o potencial de cada uma através do GGG, a maior lição da iniciativa das filhas foi reafirmar a importância de ser presente na vida das filhas. “Mais do que dar presentes, é preciso estar presente no sonho do filho, toda criança tem talento, então, cabe aos pais permitir e acompanhar o desenvolvimento desse dom”, finalizou.

O programa ao vivo Empregos e Soluções é exibido todas as quartas-feiras, às 18 horas, na página do Jornal Correio, no Instagram. No mês das crianças, o programa destaca iniciativas infantis na área do empreendedorismo. Os programas permanecem gravados para que os interessados em assistir possam ver quantas vezes quiserem. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas