Gilberto passa Bobô e vira top 3 em lista de artilheiros na Série A

e.c. bahia
20.10.2020, 15:18:00
Atualizado: 20.10.2020, 21:30:10
Com os dois gols sobre o Atlético-MG, Gilberto chegou a 26 tentos pelo Bahia na Série A e só está atrás de Nonato e Douglas (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)

Gilberto passa Bobô e vira top 3 em lista de artilheiros na Série A

Atacante foi decisivo na vitória do Bahia sobre o Atlético-MG

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Vida de atacante não costuma ser fácil e a popularidade entre torcedores pode ir do céu ao inferno em questão de minutos. No Bahia, Gilberto tem provado dessa máxima na temporada 2020.

Um dos principais destaques do tricolor desde 2018, o camisa 9 começou bem o ano, marcando gols pela Copa do Nordeste e Sul-Americana. Até que veio a fase do inferno astral: foram 13 partidas seguidas sem um golzinho sequer. Jejum que passou a incomodar e só foi quebrado na vitória sobre o Botafogo, por 2x1, no Engenhão, no dia 30 de setembro.

A má fase continuou perseguindo o atacante, que até voltou a anotar no triunfo sobre o Vasco, por 3x0, em Pituaçu, mas parecia ter desencontrado o caminho das redes. A redenção, no entanto, veio em grande estilo.

Contra o Atlético-MG, na segunda-feira (19), em Pituaçu, Gilberto começou no banco e  entrou em campo no segundo tempo para mudar a história do confronto. Com dois gols e participação no outro marcado pelo Esquadrão, ele foi decisivo para a virada sobre o Atlético-MG, por 3x1. E o centroavante ainda foi além.

Com os gols marcados sobre os mineiros, Gilberto ultrapassou o ídolo Bobô e assumiu a terceira colocação da artilharia do Bahia em Campeonatos Brasileiros - contando apenas a primeira divisão. O levantamento foi feito pelo jornalista Cassio Zirpoli e leva em consideração os torneios realizados a partir de 1971, quando o Brasileirão foi criado.

Desde que chegou ao tricolor, Gilberto marcou 26 vezes na Série A, subindo agora para a terceira colocação no ranking. Os quatro gols neste ano se juntam aos 14 em 2019 e mais oito em 2018. A segunda posição é de Nonato, que balançou as redes adversárias 32 vezes entre os anos de 2000 e 2003. Nonato é também o 7º maior goleador da história do Bahia, com 125 gols no geral.

Já o topo da lista pertence a Douglas. Heptacampeão baiano (1973-1979) e segundo principal artilheiro do Esquadrão na contagem geral, com 211 gols, ele balançou as redes 37 vezes na Série A entre 1972 e 1980. 

Campeão brasileiro em 1988, Bobô tem um gol a menos que Gilberto e aparece na quarta colocação com 25. A contagem inclui as duas passagens do meia pelo clube. A primeira de 1986 a 1988, quando conquistou o título, e depois entre 1995 e 1997.

Antes de ultrapassar Bobô na lista, Gilberto já havia deixado outro ídolo para trás: Marcelo Ramos. Cria da base, ele marcou 23 gols em edições do Brasileirão entre as temporadas 1992 e 1994. Ao todo, Marcelo é o 6º maior goleador da história do Bahia, com 128 gols.  

O top 10 conta ainda com Beijoca, Lima Sergipano, Cláudio Adão, Fernandão e Charles, último jogador do Bahia que conseguiu ser artilheiro de uma edição de Campeonato Brasileiro, em 1990  (veja lista abaixo).

Perto de outra marca
Apelidado carinhosamente de "Golberto" ou "Gibagol" pela torcida tricolor, Gilberto tem feito jus ao apelido. Nas últimas três temporadas ele liderou as estatísticas de gols do time. No ano passado, por exemplo, o atacante marcou 29 gols e ficou em terceiro lugar entre os maiores artilheiros do Brasil, atrás apenas de Bruno Henrique (35) e Gabriel (43), ambos do Flamengo.

Esse ano, Gilberto aparece como o principal goleador do Bahia. Somando Copa do Brasil, Nordestão, Sul-Americana e Brasileiro, foram 11 gols marcados. Élber, com sete, fica em segundo lugar.   

Assim, o camisa 9 está prestes a conquistar outra marca importante pelo clube. Com 49 gols em 110 jogos, Gilberto está a apenas um tento de integrar a lista dos atletas que balançaram as redes 50 vezes com a camisa do Bahia.

Oficialmente, o posto conta com jogadores como Camerino, que jogou no Esquadrão na década de 1940, Carlinhos Gonçalves, campeão baiano em 1971, e Zé Carlos, um dos heróis da conquista do Brasileirão de 1988.  O feito colocaria Gilberto como 31º maior artilheiro da história tricolor. 

Ranking de artilheiros do Bahia na Série A do Brasileirão: 

1º) 37 gols – Douglas (1972-1980)
2º) 32 gols – Nonato (2000-2003)
3º) 26 gols – Gilberto (2018-2020)
4º) 25 gols – Bobô (1986-1988 e 1995-1997)
5º) 23 gols – Marcelo Ramos (1992-1994)
6º) 21 gols – Beijoca (1975-1978) e Charles (1988-1990)
8º) 20 gols – Cláudio Adão (1986 e 1991), Lima Sergipano (1992-1997) e Fernandão (2013 e 2019-2020)

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas