Gilberto se derrete pelo Bahia, mas evita falar sobre idolatria

e.c. bahia
02.07.2021, 16:54:00
Atualizado: 02.07.2021, 16:54:14
Com contrato perto do fim, Gilberto voltou a falar em fazer história com a camisa do Bahia (Foto: Divulgação/EC Bahia)

Gilberto se derrete pelo Bahia, mas evita falar sobre idolatria

Atacante é o principal artilheiro do tricolor nos últimos anos

A história de Gilberto com a camisa do Bahia dispensa apresentações. Com 74 gols marcados pelo clube e isolado o maior artilheiro do Esquadrão no Brasileirão - com 37 tentos -, o jogador tem garantido um lugar no entre os maiores atletas que passaram pelo tricolor.

Apesar das marcas que vem batendo a cada partida, o centroavante prefere não cravar o rótulo de ídolo. Segundo ele, essa alcunha fica restrita apenas aos torcedores. 

"Quem deve falar sobre os ídolos são os torcedores, não eu. Eu apenas tenho que continuar fazendo o trabalho dentro de campo que leve o Bahia a alcançar coisas boas, melhorar nos campeonatos. Assim eu vou ser lembrado", disse ele.

Gilberto só se derreteu quando foi questionado o que o Bahia significa para ele. Desde 2018 no Esquadrão, o jogador lembrou que o tricolor já é o clube que ele mais defendeu e anotou gols na carreira.

"[Significa] tudo. É o clube que eu mais joguei, que eu mais fiz gols, que a torcida tem todo carinho e atenção, que também puxa a minha orelha quando eu erro. Esse clube merece ser respeitado, merece todo meu carinho, meu amor. Tenho que seguir fazendo isso, um bom trabalho aqui para ser reconhecido futuramente", explicou.

As palavras de Gilberto têm um motivo. O jogador tem contrato com o Bahia apenas até o fim da temporada e já sinalizou que não deve permanecer após o Brasileirão. Diante da situação complexa sobre a renovação, o camisa 9 garante que o pensamento está em obter grandes conquistas com o clube.  

"As minhas metas pessoais não são importantes para mim em si no sentido de colocar à frente do clube. Eu coloco sempre as metas do clube, o Bahia tem uma possibilidade de chegar em um campeonato específico, que é a Copa do Brasil. Temos um jogo extremamente difícil, mas podemos alcançar e vamos lutar. Temos que lutar, nos colocar à disposição para conquistar com o Bahia o que vier pela frente", afirmou.

Antes do confronto com o Atlético-MG pelas oitavas de final da Copa do Brasil, marcado para o dia 28 de julho, o Bahia mantém o foco no Campeonato Brasileiro.

Neste domingo (4), o tricolor visita a Chapecoense, às 11h, na Arena Condá, em Chapecó. Gilberto, mais uma vez, será a esperança de gols do Esquadrão na partida.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas