Governo do Rio cria Dia Marielle Franco contra o genocídio da mulher negra

brasil
19.07.2018, 00:05:00
(Divulgação)

Governo do Rio cria Dia Marielle Franco contra o genocídio da mulher negra

A nova lei foi publicada nesta quarta-feira (18) no Diário Oficial do Poder Executivo do Rio de Janeiro

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O governador do Rio de Janeiro sancionou a Lei 8.054/18 que inclui no calendário oficial do estado o Dia Marielle Franco, um dia de luta contra o genocídio da mulher negra, celebrado na data 14 de março, dia em que a vereadora e o seu motorista, Anderson Gomes, foram assassinados em uma emboscada. A determinação foi publicada nesta quarta-feira (18) no Diário Oficial do Poder Executivo do Rio de Janeiro. 

A medida prevê que instituições públicas e privadas devem promover debates e palestras na data, com o objetivo de incentivar a reflexão sobre o assassinato de mulheres negras no Brasil. 

Segundo o Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência de 2017, jovens negras entre 15 e 29 anos têm o dobro de chances de serem mortas do que as brancas com a mesma idade.

Apesar da nova lei, o duplo homicídio ainda não foi solucionado pela polícia e ninguém foi preso durantes os quatro meses desde os assassinatos. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas