Guto lamenta nova eliminação do Bahia, mas diz que seu trabalho é de bom nível

e.c. bahia
19.03.2022, 21:35:00
Guto Ferreira garante que o Bahia vai chegar forte na disputa da Série B (Foto: Rafael Machaddo/EC Bahia)

Guto lamenta nova eliminação do Bahia, mas diz que seu trabalho é de bom nível

Treinador afirmou que tem recebido apoio da diretoria

Em meio a duas eliminações na temporada 2022, o Bahia ainda busca respostas e soluções para resolver os problemas enfrentados pela equipe. Neste sábado (19), a queda do tricolor aconteceu na Copa do Nordeste. Apesar do triunfo sobre o Sergipe, por 3x1, o Esquadrão não conseguiu a combinação de resultados que precisava e deu adeus ao torneio. 

Após a partida, o técnico Guto Ferreira falou sobre o momento no clube e garantiu que tem confiança no trabalho que está desenvolvendo no tricolor. Para ele, apesar das eliminações, o time tem mostrado sinais de evolução e vai chegar forte na Série B. 

"Eu já falei na quarta-feira que aconteceram muitos problemas que estão se resolvendo agora. Questões de contratações, calendário, sequência, resultados que não conseguimos... tem erros nossos também, a gente não se omite. À medida que a gente conseguiu espaço para corrigir os nossos erros, os resultados começaram a aparecer. Isso mostra que não está tudo errado, tem muita coisa certa e é possível sim crescer diante do que estamos fazendo", afirmou.

Perguntado sobre a análise que faz do próprio trabalho, Guto Ferreira diz que acredita que o planejamento está caminhando e garantiu que será o primeiro a pular do barco quando sentir que não conseguirá mais ajudar o tricolor. 

"Eu digo sempre. Vocês pedem para eu fazer análise, eu não tenho que fazer análise. Dentro da minha análise, onde eu estou desenvolvendo o meu trabalho, o meu trabalho tem crescido,  tem sido de bom nível. Tem um caminho, um início, um meio, e tenho certeza de que vamos atingir o objetivo lá na frente. Esse nível de confiança, essa visão, eu tenho dentro do meu trabalho. Quando eu sentir que o meu trabalho não está crescendo, que eu não tenho condições de desenvolver o que eu estou fazendo, eu vou ser o primeiro a dizer ao presidente 'olha, é melhor trocar pois não tenho condições de tocar o barco'' ', explicou.

Guto foi perguntado ainda se tem recebido apoio da diretoria mesmo após as eliminações no Campeonato Baiano e na Copa do Nordeste. Ele garantiu que as conversas têm sido pela continuidade do trabalho. 

"Por tudo que a gente vem conversando, sim. Agora, a vida de treinador carece de resultados. No pior momento houve a confiança no nosso trabalho, tenho certeza que vai seguir para que a gente possa dar essa volta por cima, aproveitar esse momento para fortalecer a equipe do  Bahia para a principal competição do ano", disse.

Com a queda na Copa do Nordeste, o Bahia vai ganhar uma folga forçada de pouco mais de 20 dias. A próxima partida oficial do tricolor será apenas na estreia da Série B, contra o Cruzeiro, na Fonte Nova. O duelo está previsto para acontecer no dia 9 de abril. 

Confira outros trechos da coletiva: 

Agradece pelo tempo até a Série B?
Primeiro que essa situação é muito doída para o Esporte Clube Bahia, que é o maior vencedor da competição, muito doída para a minha pessoa como treinador, que está na quinta participação e é a primeira vez que eu não chego na fase final. Foram duas vezes na final e uma que eu saí do clube antes, classificado para a semifinal. Fui duas vezes campeão, uma vice, nos pênaltis, e essa vez que eu saí, a equipe, que era o Bahia, chegou na final, agora essa quinta oportunidade que a gente não conseguiu chegar ao objetivo. 

O sentimento é de tristeza por não ter conseguido atingir o objetivo. Por outro lado, temos que ser inteligentes nesse momento e aproveitar da melhor maneira possível o espaço que vamos ter para preparar e colocar o grupo na melhor condição possível para fazer uma grande competição (série B). Isso não é o Bahia, aconteceu com várias equipes na Série B e na Série A, de não iniciarem o ano bem e conseguirem depois dar a volta e ser campeão da Série B, ter resultados expressivos. É essa a nossa atitude, o nosso pensamento.

Tem condições de colocar o Bahia na Série A?
Eu acho que quando você não ganha parece que tudo está errado. A equipe está mostrando evolução. Eu já peguei equipes no 13º lugar em que conseguir não só o acesso, mas o vice-campeonato. Equipe que no primeiro semestre não conseguiu evoluir em nada. Uma competição é uma competição e outra competição é outra competição . O mais importante agora é ter consciência de onde errou, como errou, corrigir os erros, fortalecer onde acha que está fraco para fazer a equipe crescer. Nesse momento quem mais sabe disso é quem está dentro do clube. Com os resultados acontecendo, esse primeiro semestre desastroso vai ser superado por um Campeonato Brasileiro de bom nível em que a gente possa atingir o nosso objetivo.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas