'Henry dizia que Jairinho era um homem mau, e eu não acreditei', diz Monique

brasil
03.05.2021, 11:36:49
(Foto: Acervo Pessoal)

'Henry dizia que Jairinho era um homem mau, e eu não acreditei', diz Monique

Professora diz que é ameaçada de morte na cadeia

A professora Monique Medeiros, mãe de Henry Borel, contou em uma carta escrita na cadeia para parentes que o namorado, o vereador Dr. Jairinho, é um “é um homem ruim, doente e psicopata”.

O casal está preso por conta do assassinato da criança de 4 anos.

"Meu filho dizia que ele era um homem mau. E eu não acreditei", disse ela em um trecho do documento divulgado pelo Fantástico, da TV Globo.

Na carta, Monique também afirmou que vivia um relacionamento doentio com o parlamentar. Que acreditava cegamente em Jairinho.

"Depois que comecei a transcrever para o papel tudo o que ele fez comigo, em tão pouco tempo, que pude perceber o quanto fui usada, o quanto fui violentada, o quanto me humilhei e me rebaixei para fazer dar certo sobre um relacionamento de um psicopata", narrou.

Saiba mais sobre o caso Henry:

Filhos de ex-namoradas de Jairinho também eram torturados pelo vereador

Mãe de Henry muda versão sobre morte da criança e acusa Jairinho de ser agressivo

'Me sinto muito culpada', disse mãe de Henry ao pai uma semana após morte

Segundo Monique, Jairinho “é um homem ruim, doente e psicopata”. “É triste, mas é verdade. Ele nos convence do contrário”, emendou.

"Hoje, sozinha, tendo vocês e ouvindo mais os detalhes de Deus em minha vida, vejo o quanto tinha um relacionamento doentio. Não sei se um algum dia vou conseguir superar tudo isso."

Na carta, Monique pede ajuda ao pai. “Confie em mim! Eu poupava vocês do que eu vivia, porque eu também não enxergava”, escreveu.

“Eu estou sendo apedrejada na cadeia! Todos os dias elas gritam dizendo que vou morrer e que irão me matar, pois acreditam que eu deixava o Jairinho bater no Henry”, diz outro trecho.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas