Hipnose para emagrecer? Conheça técnica de O Outro Lado do Paraíso

variedades
14.03.2018, 08:00:00
Atualizado: 14.03.2018, 15:36:26

Hipnose para emagrecer? Conheça técnica de O Outro Lado do Paraíso

Prática da novela é usada por médicos, odontólogos, psicólogos, fisioterapeutas para diversos fins

Em O Outro Lado do Paraíso, novela das 21h da Globo, a personagem Laura, vivida por Bella Piero, não consegue ter uma vida sexual saudável e decide buscar repostas para seus medos na hipnose, técnica surgida por volta do século 18 e utilizada com interesses diversos, como relaxamento, tratamento de traumas, dore e até mesmo para ajudar a emagrecer ou parar de fumar.  “Tem aplicações, na medicina, odontologia, psicologia, fisioterapia”, explica o hipnoterapeuta e cirurgião-dentista Diego Wildberger. Ele conta que a ferramenta pode ser aplicada até mesmo no comércio para facilitar as vendas.

Foto: Divulgação/TV Globo

A atriz Bella Piero vive Laura na novela O Outro Lado do Paraíso e se submeteu à técnica de hipnose para conseguir entender por que não conseguia ter uma vida sexual saudável (Foto: Divulgação/TV Globo)

Hipnose pode ser usada para analgesia, controle de salivação, sangramento, ressignificar fobias, traumas controle de ansiedade, depressão, estresse, disfunções sexuais, melhorar comportamento de crianças, capacidade de concentração para provas e aulas, potencializar capacidade criativa de artistas”, diz Diego.

Foto: Renato Santana/Divulgação

(Foto: Renato Santana/Divulgação)

Mas o que vem a ser a hipnose? “É algo como uma superconcentração em algo, seja através do estimulo visual, auditivo ou sinestésico”, explica a hipnoterapeuta e psicanalista Shirley Moraes. “É uma ferramenta que permite acessar um estado alterado de consciência em que seu senso crítico é afastado”, continua. 

Ao contrário do que se pode pensar, quando uma pessoa está hipnotizada ela não está dormindo. “É um estágio entre o sono fisiológico e a vigília”, explica Diego. “É mais um relaxamento, ninguém fica inconsciente quando está hipnotizado ou surdo ou perde a vontade própria”, alerta o profissional. Segundo ele, trata-se de um estado que evita que o indivíduo julgue e analise demais o que está sendo trabalhado.

Esse estado também pode ser confundido com a meditação ou o transe de algumas religiões. “Na meditação, a mente tem que estar no momento presente, você não pode sonhar. A partir do momento que você sonha acordado isso é auto hipnose”, afirma ele. “Isso não significa que a pessoa mais racional do mundo não possa entrar em transe num piscar de olhos”, comenta Shirley. 

Foto: Divulgação
Shirley usa a hipnose em seu trabalho de terapeuta (Foto: Divulgação)

Quando o paciente atinge o nível de relaxamento, o hipnoterapeuta consegue acessar regiões da mente inacessíveis conscientemente. Isso facilita um bocado de coisa, até dieta.

No caso, Shirley conta que usa o que ela chama de programação e reprogramação. “Quando temos acesso ao inconsciente, é como se eu negociasse com ele que é possível fazer coisas de outras maneiras. Por exemplo, reprogramar para que a pessoa se alimente melhor”. Tudo em conjunto com nutricionista e educador físico. “Acredito na equipe multidisciplinar”, complementa. Ao contrário do que possa parecer, ela faz questão de ressaltar que não se trata de um controle. “Não é minha mente dominando, mas a sua se permitindo”, conclui. 

Foto: Reprodução/TV Globo

A personagem Laura, da novela O Outro Lado do Paraíso, só compreendeu seu trauma depois de uma sessão de hipnose (Foto: Reprodução/TV Globo)

Tire suas dúvidas

Para que serve?  “Hipnose pode ser usada para analgesia, controle de salivação, sangramento, ressignificar fobias, traumas controle de ansiedade, depressão, estresse, disfunções sexuais, melhorar comportamento de crianças, capacidade de concentração para provas e aulas, potencializar capacidade criativa de artistas”, diz Diego. 

Cadastre seu e-mail e receba novidades de gastronomia, turismo, moda, beleza e decoração:

Posso ser hipnotizado? De acordo com Shirley, qualquer pessoa pode. “Fiz em minha filha quando ela tinha 3 anos para uma sutura, tenho pacientes adolescentes e idosos”, conta a terapeuta. “A maioria das pessoas conseguem entrar em processo hipnótico, uns mais profunda outros mais superficialmente”, explica. 

Tem contra-indicação? Diego diz que não, mas acredita que algumas pessoas devam ser hipnotizadas apenas por profissionais específicos. “Em alguns casos, só psiquiatras ou psicólogos deveriam aplicar a ferramenta, como em pacientes esquizofrênicos ou em casos de múltiplas personalidades”, comenta.

Foto: Divulgação

O hipnoterapeuta e cirurgião-dentista Diego Wildberger usa a hipnose em seus pacientes odontológicos para analgesia durante procedimentos (Foto: Divulgação)

Quanto custa?  O valor da sessão pode custar até R$ 700. O Arcadia Institute (@arcadiainstitute), em parceira com o Hipnose Salvador, oferece sesssões a preços populares, basta ter renda máxima de até dois salários e no mínimo 18 anos. Para se inscrever é preciso preencher um formulário em arcadiainstitute.com.br ou ligar para 99103-0603. Cada sessão custa R$ 50 e deve ser paga em dinheiro no dia da consulta.

Posso aprender?  De acordo com Diego, qualquer pessoa pode. “Os conselhos e Medicina, Fisioterapia e Odontologia reconhecem a ferramenta como uma técnica para melhorar a qualidade de vida do paciente, mas se um engenheiro quiser fazer o curso, pode”, diz. As formações duram entre um fim de semana a 10 dias.