Homem de 104 anos é o mais velho a se recuperar do coronavírus

coronavírus
02.04.2020, 18:05:00
Atualizado: 02.04.2020, 18:05:36
(Foto: Reprodução de vídeo/Koin)

Homem de 104 anos é o mais velho a se recuperar do coronavírus

William ‘Bill’ Lapschies é veterano da Segunda Guerra Mundial e já tinha sobrevivido à gripe espanhola

Um veterano da Segunda Guerra Mundial (1939-1945) de 104 anos se tornou a pessoa mais velha do mundo a se recuperar do novo coronavírus. Nascido em 1916, William ‘Bill’ Lapschies já tinha sobrevivido ao próprio conflito armado, o maior da história da humanidade, e à gripe espanhola, que infectou 500 milhões de pessoas entre 1918 e 1920.

Segundo o canal Koin, o americano foi um dos dois primeiros residentes da Casa de Veteranos Edward C Allworth, em Oregon, a testar positivo para a covid-19 - até o momento, 15 moradores do local também foram confirmados com a doença e dois morreram. Os primeiros sintomas foram sentidos no dia 5 de março.

Quando descobriu o resultado do exame, no dia 10, Bill foi colocado em isolamento e tratado pela equipe do espaço, que usava equipamentos como luvas e máscaras para proteger o paciente.

Nesta semana, o americano foi considerado oficialmente curado, segundo o Koin. E o melhor: a recuperação chegou bem a tempo do aniversário de 104 anos do idoso. Claro, teve festinha na Edward C Allworth - mas com moderações.

Como visitantes não estão sendo permitidos dentro do local, por medida de segurança com os residentes, Bill foi levado para a porta da Casa de Veteranos e surpreendido pela família, à distância. Avô de dois netos - além de ter seis bisnetos e cinco tataranetos -, o idoso disse que estava se sentindo "muito bem". "Sobrevivi. Estou bom para viver mais", brincou, segundo o Koin.

Filha de Bill, Carolee Brown disse ao canal que essa não era a forma que queriam para celebrar o aniversário de 104 anos do veterano - no de 101, reuniram 200 pessoas. "Mas nós estávamos tão felizes que ele se recuperou disso que tínhamos que fazer algo por ele".

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas