Homens invadem casa em Mussurunga, matam três pessoas e deixa outra ferida

salvador
13.12.2019, 09:57:00
Atualizado: 23.12.2019, 13:06:10
(Foto: Bruno Wendel/CORREIO)

Homens invadem casa em Mussurunga, matam três pessoas e deixa outra ferida

Dois homens e uma mulher morreram no local; a outra vítima foi socorrida para o Menandro de Farias

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Três pessoas foram assaasinadas a tiros e outra ficou ferida após homens armados invadirem uma casa no bairro de Mussurunga II, na noite desta quinta-feira (12). São três homens e uma mulher. Três das vítimas têm parentesco. Um dos mortos usava uma tornozeleira eletrônica. 

O caso é investigado pela  Delegacia de Homicídios Múltiplos (DHM), uma divisão do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP). A polícia ainda não tem pistas dos assassinos e nem a motivação do crime.

Foram mortos: Nelson Ricarde e Rian Ferreira Liberato Matos, 45 e 20, respectivamente, além de uma mulher ainda não identificada. Já Rayrde Faria Ferreira Liberato Matos, 21, que faz uso de tornozeleira eletrônica, está internado no Hospital Menandro de Faria, em Lauro de Freitas, Região Metropolitana de Salvador (RMS).

O crime aconteceu no Setor L, por volta das 18h. Vizinhos contam que dois carros de cor escura chegaram no local, entre 17h30 e 18h, com homens vestidos de preto e encapuzados. Eles não souberam precisar a quantidade de pessoas que estavam nos veículos, mas dizem que eram muitos. Os homens teriam se espalhado pelo local e fechado a rua, que possui dois pontos de ônibus.

"Por causa dos pontos de ônibus, a rua é muito movimentada. E por ser final de tarde, toda hora tinha alguém chegando da escola ou do trabalho. As pessoas eram orientadas por eles a irem para suas casas. Depois foi só os tiros. Foram muitos tiros", contou um morador, que pediu para não ser identificado.

Segundo os vizinhos, o portão da casa de dois andares onde o crime ocorreu estava fechado com cadeado, que permaneceu intacto. A suspeita é que os homens teriam tido acesso ao imóvel pulando o muro. As vítimas moravam na parte de baixo do imóvel e a avó deles no andar de cima. "Ela é funcionária pública aposentada e obreira da Igreja Universal. Ela não estava em casa na hora. Quando chegou já encontrou todo mundo morto e a polícia na casa", contou outra moradora da rua onde o crime ocorreu. Ela ressalta que a família morava no local há muito tempo e que viram os jovens crescerem.

De acordo com policiais militares que atenderam a ocorrência, por volta de 18h45, a Central de Polícia informou, a princípio, que havia um homem baleado no endereço informado. Duas viaturas da 49° Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/ São Cristóvão) foram enviadas ao local e, ao chegar lá, os policiais constataram que, além do homem baleado, havia  os corpos  de dois homens e uma mulher.  

O sobrevivente  foi de socorrido para o Hospital Menandro  Farias. Ele deu entrada com nove perfurações. Não há informações sobre o estado de saúde dele. Além dos corpos das vítimas, os.policiais encontraram  uma certa quantidade de droga (maconha e cocaina) no local. Os corpos foram levados para o Insittuto Médico Legal Nina Rodrigues. Ainda não há informações sobre dia e local do enterro.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas