Ídolo da Bolívia detona Tite por reclamar de altitude: 'Covarde'

esportes
29.03.2022, 15:10:00
Etcheverry se irritou com declaração de Tite (Eduardo Verdugo/AFP e Pedro Martins/CBF)

Ídolo da Bolívia detona Tite por reclamar de altitude: 'Covarde'

El Diablo se mostrou incomodado com declarações do técnico sobre La Paz: 'Que façamos quatro gols'

As declarações feitas por Tite sobre a altitude de La Paz antes do confronto entre Brasil e Bolívia causaram grande incômodo em alguns representantes da delegação boliviana. 

Ídolo da Bolívia, Marco Etcheverry, conhecido como "El Diablo", chamou Tite de "covarde" por reclamar das condições do local da partida, sendo que já está classificado para o Mundial do Catar. Etcheverry ainda declarou que o treinador brasileiro não deveria estar à frente da seleção após a eliminação na última Copa do Mundo.

"Que Tite agradeça por estar na seleção depois do fracasso em 2018. Ele deveria estar fora, então que fique quieto o famoso Tite. Tomara que amanhã façamos quatro gols pelas desculpas que eles estão colocando. Não quero dizer outras palavras porque vai parecer discriminatório, mas me parece que Tite é um covarde por falar de altitude no momento em que já estão classificados para o Mundial", afirmou Etcheverry em entrevista ao canal esportivo Futbolmanía.

"Preferia que ele tivesse ficado quieto. Que ele venha jogar porque os jogadores dele não foram ouvidos reclamando da altura. Ele não entra em campo e estar falando de esforço, sacrifício, desgaste físico e falta de ar me parece muito covarde. A verdade é que me incomodou muito. Não havia ouvido antes, mas para mim é um covarde", continuou o ídolo boliviano em fala à mídia local.

Etcheverry é um dos principais responsáveis pela vitória histórica da Bolívia sobre o Brasil em 1993 por 2x0 em La Paz, com um dos gols marcado pelo ídolo boliviano. A derrota foi a primeira da seleção brasileira na história das Eliminatórias para Copa do Mundo, pondo fim em uma invencibilidade de 31 partidas neste tipo de disputa.

A Bolívia busca sua quarta vitória sobre o Brasil nas Eliminatórias, todos os três triunfos bolivianos aconteceram em La Paz. Tite demonstrou preocupação justamente com a altitude de 3.600 metros da cidade. O treinador da seleção brasileira havia dito que o Brasil não seria tão ofensivo como de costume por causa da altitude. Segundo ele, as condições não permitem e seria desumano atuar de outra maneira no local.

Brasil e Bolívia se enfrentaram em 31 oportunidades, com 22 vitórias brasileiras, quatro empates e cinco derrotas, duas delas em Copa América e outras três em Eliminatórias. No classificatório para o mundial, são 16 confrontos, com nove vitórias do Brasil, quatro empates e três triunfos bolivianos.

O Brasil confirmou sua vaga no Mundial de 2022 no Catar com antecedência e chega à última rodada das Eliminatórias lutando para manter a série invicta, com 42 pontos. Em caso de vitória dos comandados de Tite, o Brasil baterá o recorde de pontos da Argentina de Marcelo Bielsa nas Eliminatórias para a Copa de 2002. A Bolívia não possui mais chances de classificação e ocupa a nona posição, com 15 pontos.

A Bolívia recebe o Brasil em La Paz, no estádio Hernando Siles, às 20h30 desta terça-feira (29). A partida marcará a despedida do técnico Venezuelano César Farias do comando da Bolívia, após não conseguir a classificação para o Mundial.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas