Ídolo do pop na China, Kris Wu é acusado de estupro e perde contratos

em alta
19.07.2021, 15:22:33
Atualizado: 19.07.2021, 15:37:17
Kris Wu foi acusado por Du Meizhu de praticar violência sexual contra ela e outras jovens, incluindo adolescentes (Foto: Reprodução)

Ídolo do pop na China, Kris Wu é acusado de estupro e perde contratos

Jovem diz que foi violentada por ex-integrante da boyband EXO quando tinha 17 anos

O ídolo chinês Kris Wu, ex-integrante da boyband EXO, foi acusado de estupro. Segundo informações do jornal The Guardian, Du Meizhu, de 19 anos, deu uma entrevista sobre o assunto ao portal chinês NetEase no último domingo (18).

A jovem acusou Kris Wu de estuprá-la quando ela tinha 17 anos. Ela também disse que o artista fez sexo com pelo menos sete outras meninas que tinham menos de 18 anos de idade, seduzindo-as com álcool e promessas de fama - isso inclui duas que ainda são menores que não querem que suas vidas sejam perturbadas, mas desejam vê-lo punido.

Ainda segundo o jornal, Du escreveu a seguinte mensagem em uma publicação do Weibo - uma plataforma chinesa que se parece com o Twitter: "Minha vida definitivamente foi arruinada. Embora eu só tenha dormido com Wu, o público há muito pensa que sou uma mercadoria danificada."

Ela ainda disse que quer justiça para outras supostas vítimas, e pediu que Kris Wu deixasse a indústria de entretenimento chinesa em 24 horas e se desculpasse publicamente. Na China, a idade legal para consentimento sexual é 14 anos de idade.

Após a repercussão do caso, diversas marcas romperam contrato com o artista: Kans, marca de produtos para a pele, a plataforma de streaming de música Yunting e a fabricante de detergentes domésticos Libai. No entanto, o cantor mantém contratos de publicidade com marcas de luxo estrangeiras.

Kris Wu, que também tem cidadania canadense, ganhou fama como membro da boyband EXO. Após deixar o grupo, em 2014, ele conquistou uma carreira de ator, modelo e cantor na China.

O estúdio dele informou que iniciou uma ação contra quem fez a acusação de estupro e, nas redes sociais, ele negou as acusações e disse que não faz sexo com menores de idade.

"Eu só conheci a Srta. Du uma vez na reunião de um amigo, eu não a enchi de álcool... Eu nunca forcei mulheres a fazer sexo ou me envolvi em estupro", alegou.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas