Incêndio destrói depósito de colchões em Pau da Lima

salvador
11.09.2019, 10:14:00
Atualizado: 11.09.2019, 13:29:29
(Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO)

Incêndio destrói depósito de colchões em Pau da Lima

Prédio atingido possui três pavimentos, mas só um foi atingido pelas chamas

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Um incêndio destruiu um depósito de colchão que funcionava no terceiro andar de um prédio de número 128, na Rua Direta de São Marcos, no bairro de Pau da Lima, na noite de terça-feira (10). Segundo moradores, as chamas começaram por volta das 19h30 e como a espuma é um produto inflamável, não demorou a se espalhar. 

O incêndio foi controlado após a chegada do Corpo de Bombeiros, mas o terceiro andar ficou destruído. Ninguém ficou ferido. Além do depósito, no primeiro pavimento do prédio funciona a loja Central de Colchões e no segundo vive uma família e funciona também um estúdio de tatuagem. Ainda não há informações sobre a quantidade de colchões que havia no local nem sobre o valor do prejuízo.

Moradora de um imóvel na frente do prédio atingido, a empregada doméstica Leila Barbosa, 25 anos, estava em casa, com a filha de 7 anos, quando foi avisada por outra vizinha das chamas. "A vizinha que mora em cima da minha casa chegou dizendo: é fogo, é fogo e saiu todo mundo correndo", conta. Como parte de uma parede do imóvel atingido pela chama ameaçava desabar, três famílias que moram perto tiveram que dormir fora de casa.

Técnicos da Defesa Civil de Salvador estão no local avaliando a estrutura do imóvel
(Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO)

"Destruiu tudo. A Defesa Civil está agora demolindo as paredes que estavam soltas. A gente ainda não sabe se a estrutura do prédio ficou comprometida", conta Leila, que ainda não conseguiu voltar pra casa. Como saíram só com a roupa do corpo, o marido não teve como ir trabalhar nesta quarta e a filha não foi para a escola. 

Técnicos da Defesa Civil de Salvador estão no local avaliando a estrutura do imóvel. O Corpo de Bombeiros informou que recebeu o chamado pouco antes das 20h e por volta das 22h já estava debelado.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas